Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
103 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57379 )
Cartas ( 21181)
Contos (12605)
Cordel (10139)
Crônicas (22258)
Discursos (3139)
Ensaios - (9064)
Erótico (13414)
Frases (44138)
Humor (18585)
Infantil (3847)
Infanto Juvenil (2802)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138546)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4944)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->A Cina de Zina -- 20/01/2010 - 21:34 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A Cina de Zina



Depois do advento da televisão, ficou muito mais fácil transformar um anônimo em uma personalidade da noite para o dia, o talento virou um mero detalhe, pois a esperteza dos empresários é tudo que um desconhecido precisa para entrar no mundo dos famosos.

Com essa fama inesperada, muitos mudam e passam a ser verdadeiros problemas para eles mesmos e para a sociedade, principalmente por causa do despreparo, pois a cultura e a informação podem até não enriquecer ninguém, contudo é preponderante para quem desabrochou repentinamente para o mundo da fama.

O programa da Rede TV, Pânico, adotou um guardador de carros e antes que ele pudesse “descascar” mais um maço de cigarros, estava aos amassos com Sabrina Sato, desfilando por todo o canto, com uma câmera atrás como um bicho de estimação, sob desculpa de adquirir uma casa própria .

Depois de alguns programas o Pânico ganhou mais pontos de audiência, Sabrina ganhou mais um fã inconveniente e Zina ganhou o estrelato, contudo não soube lidar com a repentina fama, pois da mesma forma que apareceu sob o bordão de “Ronaldo”, foi pego com drogas, na mesma residência que ganhou de presente, na odisséia pela residência, não bastando isso, foi pego atirando a esmo na frente da famigerada casa.

Parece que deu “pânico” na cabeça oxigenada do Zina, faltando oxigênio suficiente, devendo assim retornar à sua cina de guardador de carros, se der sorte, pois com os processos que o homem está arrastando, vai mesmo guardar uma vaga na prisão.



Marcelo de Oliveira Souza

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui