Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
97 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57113 )
Cartas ( 21170)
Contos (12596)
Cordel (10092)
Crônicas (22212)
Discursos (3137)
Ensaios - (9017)
Erótico (13404)
Frases (43771)
Humor (18490)
Infantil (3792)
Infanto Juvenil (2720)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138319)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4892)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Gincana Bancária -- 29/05/2009 - 20:56 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Gincana Bancária



Como a maioria do povo brasileiro é esquecido, as promessas são feitas por políticos a todo tempo e quando são cumpridas levam praticamente uma encarnação inteirinha.

Há algum tempo os servidores do governo do estado da Bahia, foram obrigados a mudar de banco, do Bradesco para o Banco do Brasil, sendo moeda de troca para o benefício patronal. Resultando em uma verdadeira “enchente” de pessoas que migraram para o fatídico Banco do Brasil; no cadastramento fomos muito bem tratados, com “todos” os benefícios do grupo bancário anterior, com abertura de contas até no dia de sábado.

As reclamações e insatisfação dos servidores se multiplicavam, mas a direção do fatídico Banco do Brasil refutava-as, dizendo que iam se adequar à grande quantidade de clientes, aumentando o número de agências e de terminais, pois com essa falta de opção o que terminava mesmo era a nossa paciência.

Passado o prazo de “adaptação” tudo não continua igual, continua pior do que antes, principalmente para os correntistas que têm financiamento no banco anterior, pois todos os meses temos que lutar para retirar valores de um banco e passar para o outro, a cada seis meses somos obrigados a fazer um tal de recadastramento, em ambas as redes bancárias, pagando R$ 25,00 por semestre, totalizando cem reais suados por ano para alimentar a sanha dos banqueiros.

Assim, em meio a muitos prejuízos, e transferência de valores banco a banco, o funcionalismo sobrevive nessa interminável gincana, como agradecimento aos bons serviços prestados ao governo do estado da Bahia.



Marcelo de Oliveira Souza

marceloosouzasom@hotmail.com

Salvador Bahia



















Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui