Usina de Letras
Usina de Letras
43 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62410 )

Cartas ( 21335)

Contos (13272)

Cordel (10452)

Cronicas (22546)

Discursos (3240)

Ensaios - (10450)

Erótico (13578)

Frases (50803)

Humor (20074)

Infantil (5487)

Infanto Juvenil (4811)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1377)

Poesias (140872)

Redação (3320)

Roteiro de Filme ou Novela (1064)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1962)

Textos Religiosos/Sermões (6235)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cartas-->CARTAS À PATRÍCA -- 16/08/2002 - 14:04 (Amaso Nib Nedal) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Querida Patrícia Alencar,

Pode ficar tranqüila, enquanto existir Dom Kless, existirá o Amaso. Quanto ao seu comentário do Ayra, eu tenho que concordar em parte, pois não podemos ser a favor do banimento de uma pessoa, mas que intimamente desejamos a morte do personagem do Dom Kless, isto sim podemos. Ele é apenas um pseudônimo ou heterônomo de algum pseudo escritor. Ele é um reacionário de ultra-direita, mas mesmo assim, como ser humanos devemos respeitá-lo. Pena que não pudemos conhecer o ser humano que se esconde por detrás daquela farsa ambulante que é o Castrado. Eu o desafio a se identificar, pois assim também me identificaria. Eu estou mais próximo de vocês, publico na usina há anos e tenho muitos textos e sou um dos mais lidos. Se eu juntassem todos os meus heterônomos eu seria um dos que mais publica na usina além de ser muito lido. Porém, prefiro o anonimato. Não nenhum expert em literatura, embora o faça, mas uma coisa eu entendo bem, que é o direito de ser cidadão e, este, eu não abro mão. Não posso fechar os olhos às injustiças, por isso luto até armado se necessário para combater aos ditadores da velha e da nova república. Agora, com a democracia os ditadores e imperialistas se escondem nos factóides produzidos para a mídia. O poder paralelo invadiu as altas esferas governamentais. O poderosos estrangeiros juntamente com as eleites dominam e são dominados entre áspas pelo narcotráfico. Por isto, fica quase que impossível agir politicamente e atacar as causas sociais que urgem. Somente com uma mobilização nacional e combate massiço à corrupção conseguiremos avançar rumo às mudanças que tanto necessitamos. Precisamos derrubar a casa para construí-la de novo, pois uma simples reforma não a tornará nova, e apenas mudaremos sua cara dando-lhe novo visual, porém suas bases podres e o mofo voltará e as paredes ruirão. Chega de reforminhas, precisamos de uma revolução social, moral, política e econômica.

Um abraço e fique bem, pois na usina temos bons companheiros também.

Amaso Nib Nedal
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui