Usina de Letras
Usina de Letras
24 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61963 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22531)

Discursos (3236)

Ensaios - (10264)

Erótico (13560)

Frases (50381)

Humor (20001)

Infantil (5391)

Infanto Juvenil (4726)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140718)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6142)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Erotico-->SÓ O RABINHO -- 29/10/2002 - 15:01 (Andrezza) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
SÓ O RABINHO

EU TINHA 14 ANOS E ELE QUASE 40. ERA UM DESSES COROAS ENXUTOS QUE SE ENCANTAM COM PEITOS , BUNDAS E PERNAS. NO AUGE DA MINHA ESPERTESA DE ADOLESCENTE PERCEBI O QUANTO O DEIXAVA LOUCO QUANDO DESFILAVA COM SHORTINHOS MINUSCULOS POR ELE. APESAR DA IDADE EU ERA DO TIPO GOSTOSINHA, DISTRIBUINDO MEUS 56 K EM 1.70 DE UM CORPO BRONZEADO. CABELOS LONGOS E LISOS AJUDAVAM A SOBRESSAIR A BOCA CARNUDA E OS GRANDES OLHOS MEL.
JOÃO ERA UM QUARENTÃO MODERNO, SOLTEIRO POR CONVICÇÃO PASSAVA OS DIAS PULANDO DE CAMA EM CAMA, TINHA FAMA DE INSACIAVEL NA CAMA E PEGAVA TODAS AS MULHERES DISPONIVEIS OU NÃO. NÃO ME OLHAVA DESCARADAMENTE POR MEDO MAS EU SABIA QUE EM SUA CABEÇA DEVIA PASSAR OS PENSAMENTOS MAIS SUJOS. EU ME DIVERTIA EM PROVOCAR SITUAÇÕES EMBARAÇOSAS E ELE SEMPRE RESISTIA AS MINHAS PROVOCAÇÕES.
MORAVA NUMA CASA AO LADO DA MINHA, DA VARANDA DE SEU QUARTO ELE VIA NÃO SÓ MEU QUARTO MAS TAMBÉM A PISCINA QUE MAMÃE MANDARA CONSTRUIR NO VERÃO PASSADO. AQUELA CONSTRUÇÃO TORNARA-SE SUA PERDIÇÃO , SOZINHA EM CASA EU DESFILAVA PELA PERGULA TOTALMENTE NUA ENQUANTO ELE OBSERVAVA ESCONDIDO PELA JANELA. EU NÃO ECONOMISAVA NAS POSES OUSADAS. AOS POUCOS ELE FOI CAINDO NA MINHA E NÃO ERA RARO O VER TOCANDO PUNHETA PARA MIM. NUMA DESSAS TARDES, APROVEITEI QUE FICARIA ATÉ A NOITE SOZINHA E QUE JOÃO TAMBEM ESTAVA EM CASA E FUI PARA A PISCINA, COM TELEFONE EM PUNHO TROCAVAMOS PALAVRAS OBCENAS ENQUANTO NOS TOCÁVAMOS. ELE DELIRAVA AO ME VER TOTALMENTE ABERTA ENQUANTO ME TOCAVA COM OS DEDOS DELICADAMENTE E OFERECIA A ELE. ELE EM CONTRAPARTIDA MOSTRAVA-ME UM PAU ENORME E DURO QUE QUASE SEMPRE TERMINAVA POR LANÇAR SEU JATO LEITOSO SOBRE AS PLANTAS DO JARDIM.
NAQUELA TARDE PORÉM RESOLVI O SURPREENDER, APROVEITANDO SUA AUSENCIA NA VARANDA PULEI PELO MURO INVADINDO-LHE A CASA, HAVIA OUVIDO SUA CAMPANHIA TOCAR E LOGO NA PORTA QUE DAVA PARA O JARDIM OUVI SUA CONVERSA COM ALGUÉM SUBI AS ESCADAS DEVAGARINHO... NÃO FOI DIFICIL ACHAR SEU QUARTO E LOGO LÁ ESTAVA EU BEM À VONTADE EM SUA CAMA. OUVI QDO A PORTA SE FECHOU E OS PASSOS AFOITOS SUBIRAM A ESCADA. AO ENTRAR NO QUARTO JÁ DE SHORTE NA MÃO, JOÃO SE DEPAROU COMIGO , FOI UM SUSTO PARA ELE QUE JÁ SE PREPARAVA PARA A ROTINA DA VARANDA
EU OFERECIA PARA ELE OBCENAMENTE MINHA BUCETINHA SEMI-DEPILADA ... EM POUCO TEMPO ELE ESTAVA COM A CABEÇA ENFIADA NO MEIO DAS MINHAS PERNAS TOTALMENTE ESC ANCARADAS , SUA LINGUA HÁBIL ME FAZIA SOLTAR GRITOS, ERA DELICIOSO. SABENDO QUE APESAR DA MINHA SAFADEZA EU ERA VIRGEM JOÃO VIROU-ME DE BRUÇOS E MUNIDO DE UMA POMADINHA PREPAROU-ME PARA O ABATE, EM POUCOS MINUTOS MINHA BUNDINHA TAMBEM VIRGEM ESTAVA TOTALMENTE ALARGADA POR AQUELE PAU CABEÇUDO DE 20CM, EU GRITAVA E GEMIA ENQUANTO ELE METIA SEM PENA E ME CHAMAVA DE PUTINHA. SENTI UM JATO FORTE ME INVADINDO NAS ULTIMAS BOMBADAS, LOGO ELE SOLTOU O CORPO SOBRE O MEU EM MOVIMENTOS SUAVES...ESTAVAMOS MELADOS. ELE TIROU O PAU DE DENTRO TOMOU UMA DUCHA E VOLTOU AGORA METIA AQUELA TORA EM MINHA BOCA. EU PENSEI QUE MORRERIA ENGASGADA, OUTRO JATO FOI JOGADO , AGORA NA GARGANTA, AQUELE LEITE DESCERA QUADRADO, LIMPEI-LHE O PAU COM A LINGUA.
EM POUCO TEMPO ELE ESTAVA DE NOVO COM A LINGUA NO MEU GRELO, EU ME CONTORCIA DESESPERADA IMPLORANDO QUE ELE ME COMESSE. SENTI A CABECINHA BRINCANDO NA ENTRADA E ME AJEITEI PARA RECEBER AQUELA TORA MACIÇA, MINHA BUCETA PROCURAVA AQUELE PAU COMO UM CÃO FAREJADOR, MAS PARA MINHA SURPRESA ELE PAROU A BRINCADEIRA DIZENDO QUE NÃO PODIA FAZER AQUILO POIS ERA LOUCURA DEMAIS.EU ESTAVA TREMENDO DE PRAZER E IMPLORAVA EM VÃO QUE ME PENETRASSE. JOÃO RESISTIU.
DECEPCIONADA PULEI O MURO DE VOLTA PARA CASA. SEMPRE REPETÍAMOS ESSA LOUCURA QDO ESTAVA SOZINHA, MAS JOÃO SÓ ME COMIA O RABINHO.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui