Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
245 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57940 )
Cartas ( 21204)
Contos (12788)
Cordel (10234)
Crônicas (22050)
Discursos (3145)
Ensaios - (9188)
Erótico (13450)
Frases (45027)
Humor (18875)
Infantil (4089)
Infanto Juvenil (3117)
Letras de Música (5496)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138516)
Redação (2984)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2416)
Textos Jurídicos (1932)
Textos Religiosos/Sermões (5184)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->DOMINGOS MEDEIROS, o conterrâneo -- 27/03/2003 - 18:48 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Mestre DOMINGOS MEDEIROS,
conterrâneo de valor
José de Sousa Dantas, em 27/03/2003

Navegando na USINA,
vou conhecendo os poetas,
lendo as suas produções
que são belas e seletas,
FRASES, CONTOS, POESIAS,
HUMORES e MELODIAS,....
das idéias prediletas.

Cada um tem suas metas,
pra serem realizadas;
no desempenho da vida,
muitas serão alcançadas;
outras ficam na lembrança,
alimentando a esperança
das pessoas devotadas.

Percorremos as estradas,
moldando o próprio destino,
escolhendo e trabalhando,
desde o tempo de menino,
cumprindo com obrigação,
recebendo a proteção
do Soberano, Divino.

Todo homem nordestino,
reconhece o seu lugar,
viaja, conhece o mundo,
procura se destacar,
exercendo a profissão,
conquistando posição,
tornando mestre exemplar.

Na cultura popular
e também nas outras artes,
PINTURA, MÚSICA, CINEMA,.....
têm os grandes baluartes,
que fazem composições,
fruto das inspirações,
com destaque em todas partes.

Preservam seus estandartes,
são destemidos guerreiros,
defendem a pátria querida,
são homens hospitaleiros,
criativos, aplicados,
sensatos e dedicados,
maestros e conselheiros.

Mestre DOMINGOS MEDEIROS,
um conterrâneo egrégio,
faz a contribuição,
integra o nosso colégio,
a sua fama é patente,
um poeta inteligente,
forte, firme, ilustre e régio.

Você teve o privilégio
de ter nascido em POMBAL,
no sertão paraibano,
que é tradicional,
a terra de grandes nomes
do bardo LEANDRO GOMES,
cordelista genial.

A nossa terra natal
é um berço de cultura,
que outrora os poetas
mostraram sua bravura,
BIU, SILVESTRE, BELARMINO,
CAZUZA, ANÍZIO (*), UGULINO,
SOLEDADE, outra figura.

CELSO FURTADO à altura,
renomado economista,
foi Ministro da Cultura,
mostrando os pontos de vista;
grande filho de POMBAL,
com fama internacional,
que é competente e altruísta.

São muitos que fazem a lista,
daquele chão consagrado,
ARRUDA CÂMARA, Botânico
todo tempo é relembrado;
eu me sinto envaidecido,
lá em POMBAL ter nascido,
com tanto homem versado.

POMBAL é localizado
no centro do coração,
da PARAÍBA altaneira,
que tem nome e tradição,
um celeiro de POESIA,
que mantém a primazia,
pela sua projeção.

MARINGÁ é a canção
das mais belas do País,
na época que RUY CARNEIRO,
com seus amigos gentis;
dos quais JOUBERT DE CARVALHO,
fez a letra sem atalho,
deixando o povo feliz.

POMBAL preserva a raiz,
NO ARRAIAL DE PIRANHAS,
com seus heróis eloqüentes,
gloriosos nas campanhas,
terra de Governador,
Deputado e Senador,
e outros dessas façanhas.

POMBAL nas suas entranhas
mantém a vitalidade,
a cultura, a sua história,
a religiosidade,
o folclore, as tradições,
REISADO, CONGO, ESPONTÕES,
berço da prosperidade.

RELEMBRANDO A MOCIDADE,
que DOMINGOS revelou,
recordei vários cenários
do meu tempo que passou,
só um vate nordestino,
com seu canto genuíno,
sabe o que vivenciou.

Na USINA se inspirou,
vem fazendo as produções,
artigos, cartas, cordéis,
humores, frases, canções,
discursos esfuziantes
poesias inebriantes,
histórias e opiniões.

DOMINGOS tem criações,
vaidade, ponto “G”,
minha língua verdadeira,
as coisinhas do PT,
guerra, jogo de azar,
dias pra comemorar,
banalidade em TV.

Respondendo ao LUMONÊ,
virtude, reflexão,
auto-estima, persistência,
reclamação/sugestão,
amor em geometria,
falando em paz e harmonia,
um sonho, minha paixão.

Em CORDEL, a criação,
o mundo não é quadrado,
a faculdade da vida,
não dá pra ficar calado,
viva o povo brasileiro,
abra o olho companheiro,
provérbio, diz o ditado.

Aprendendo com o passado,
e cada um tem o seu,
o sonho não acabou,
ela, sonhando com teu
olhar, sonhando com paz,
prevenido até demais,
definição, quem sou eu.

De POMBAL onde nasceu,
criou asas e voou,
conheceu outros lugares,
estudou e conquistou,
está mais evoluído,
preparado e conhecido,
pelo que realizou.

Muita gente já olhou
os seus trabalhos inteiros,
navegando na USINA
dos poetas condoreiros,
você é um campeão,
pela grande produção,
que engrandece os companheiros.

Mestre DOMINGOS MEDEIROS,
conterrâneo de valor,
vou completando a viagem
que fiz no interior,
da nossa terra natal
município de POMBAL,
que o abraço com amor.

(*) ANÍZIO MEDEIROS, poeta, músico,
pai de Domingos Medeiros. Pombal-PB
tem uma Av. Principal com o nome
Domingos Medeiros.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui