Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
218 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58105 )
Cartas ( 21211)
Contos (12844)
Cordel (10239)
Crônicas (22073)
Discursos (3147)
Ensaios - (9222)
Erótico (13451)
Frases (45253)
Humor (18925)
Infantil (4144)
Infanto Juvenil (3225)
Letras de Música (5502)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138679)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5244)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Final de Campanha -- 24/10/2008 - 21:55 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Final de Campanha





A democracia nos ensina muitas coisas, depois de meses exaustivos de competição eleitoral, caminhamos para um final de campanha política surpreendente.

Uma grande renovação na câmara dos vereadores do Salvador, e “ a estrela” da vez foi o tal de “Leocrete”, mostrando como o povo da nossa soterópolis está revoltado.

Os candidatos a prefeito se engalfinharam, em inúmeros debates em todos os segmentos da mídia, discutindo à exaustão os seus “projetos”, fazendo realmente os nossos cidadãos “viajarem” dentro da política.

Ninguém ficou incólume diante de tantas promessas e inúmeros projetos de campanha,

“a cidade de Salvador realmente é viável!” , a distinção de classes caiu diante do sonho eleitoral.

No final de campanha, percebemos diversas musiquinhas, ironia, brincadeirinhas, e o povo ainda não sabe direito em quem “confiar” o voto, pois no “jogo” da eleição, quem era adversário virou aliado, e os eleitores vão atrás sem compreender essa problemática.

As promessas antigas voltaram, o metrô se transformou em bonde; o parque solar Boa Vista, que estava na campanha anterior de um candidato, foi “maquiado” e posto de lado.

Os funcionários públicos estaduais estão “feridos” diante de tanto sofrimento; um puxa o presidente pela mão, o outro empurra Gedel na competição, um verdadeiro desespero!

Ficamos apreensivos diante de tanta agrura, pois quatro anos não passa tão rápido, e quando caímos diante da realidade, estamos em um beco sem saída, aceitando tudo goela abaixo,em um verdadeiro “dejavour”; passando a olhar o nosso título verdinho, “doido” para usá-lo novamente, pois escolher entre dois que não valem um, é muito difícil!Uma boa eleição!





Marcelo de Oliveira Souza



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui