Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
96 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57395 )
Cartas ( 21182)
Contos (12616)
Cordel (10141)
Crônicas (22260)
Discursos (3139)
Ensaios - (9065)
Erótico (13414)
Frases (44153)
Humor (18595)
Infantil (3853)
Infanto Juvenil (2804)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138563)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2409)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4945)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Motociclistas alimentam caos urbano em Salvador -- 17/07/2008 - 21:51 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Motociclistas alimentam caos urbano em Salvador





Com a facilidade de crédito, ficou muito mais fácil adquirir a perder de vistas automóveis novos e semi-novos; quem dirá motocicleta, que a partir de uma irrisória taxa mensal as pessoas podem sair por aí em duas rodas.

Sem agravar a todos, mas a maioria das pessoas que compõem o caos urbano que se tornou Salvador, não dão a mínima importância à direção defensiva, regulamentação de trânsito e tudo que possa ajudar a dirimir esses problemas viários que tende a se agravar cada vez mais.

Paradoxalmente, quem trabalha no volante, como é o caso dos taxeiros, motoristas de transporte coletivo e principalmente “motoboys” são os que mais atravancam a viabilidade do trânsito, isso provavelmente ocorre devido ao estresse da profissão, pois os motoristas têm que cumprir o horário a qualquer custo, sob pena de punição, assim eles não pensam em mais nada, e todos que saiam do seu caminho.

O taxeiro, normalmente não acha uma corrida, a gasolina aumenta, muitas vezes está dirigindo o carro de terceiros ou de cooperativa e o que sobra no final do mês é somente frustração.

Mas o pior de todos é o motoqueiro, que também tem que cumprir horário, entregar o produto o mais rápido possível, e para isso vale tudo! Raramente um desse “motoboys” obedecem sinaleiras, costuram o trânsito como se estivessem em uma corrida, dirigem em sentido contrário para economizar tempo e gasolina, não é raro ver acidentes com eles, aqui mesmo no “falecido” Parque Solar Boa Vista, em Brotas, tem motoqueiro em todo lugar, até as esburacadas calçadas do parque eles invadem, dão contra-mão no sentido contrário e nem pensam em parar em semáforos.

O trânsito soteropolitano é um verdadeiro caos, as pessoas estão acostumadas a vilipendiar o direito dos outros, e montadas nos veículos fazem uma extensão do seu caráter e assim o nosso sistema viário se arrasta para o futuro, que todos sabem qual será, se ninguém tomar providências.





Marcelo de Oliveira Souza

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui