Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
74 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57116 )
Cartas ( 21170)
Contos (12600)
Cordel (10093)
Crônicas (22214)
Discursos (3137)
Ensaios - (9018)
Erótico (13404)
Frases (43781)
Humor (18494)
Infantil (3794)
Infanto Juvenil (2721)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138319)
Redação (2927)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2402)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4896)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Infantil-->A LAGOA ENCANTADA -- 20/12/2009 - 20:14 (Adalberto Antonio de Lima) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
No meio da floresta tinha uma lagoa encantada. No meio da lagoa, um lago encantado onde carimbamba cantava nas noites de lua-cheia: “amanhã eu vou... amanhã eu vou...” A lagoa só podia ser vista à noite e ninguém jamais viu a carimbamba, apenas ouvia seu canto. Cercada de espinheiros, o povo dizia que nessa lagoa morava a carimbamba – um pássaro encantado - quem visse a carimbamba, se fosse velho, virava menino e se fosse menino, virava velho.

No dia em que Iara nasceu, seu pai prometera casá-la com a carimbamba, logo que ela completasse 16 anos. Assim, quebraria o encanto da lagoa e todos poderiam usufruir de um banho em suas águas claras. Contam que a carimbamba tinha pés de pato, asas como todos os pássaros e cabeça de gente.

No dia em que completou 16 anos, Iara foi colher frutas no pomar para fazer os doces de aniversário. O sol já estava se pondo quando ela ouviu: “amanhã eu vou... amanhã eu vou.” Curiosa, a menina entrou na mata, viu uma vegetação densa que nunca tinha visto antes, e ao pisar num espinho, a floresta se abriu e a lagoa encantada apareceu. Iara viu a carimbamba e jamais voltou para casa.

Dizem que Iara se tornou a deusa dos igarapés e corre um boato que, uma velhinha com mais de cem anos, aparece nas noites de lua-cheia na lagoa encantada, que a partir daquele dia, desencantou.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui