Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
87 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57102 )
Cartas ( 21170)
Contos (12601)
Cordel (10092)
Crônicas (22211)
Discursos (3136)
Ensaios - (9014)
Erótico (13402)
Frases (43748)
Humor (18482)
Infantil (3790)
Infanto Juvenil (2713)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138311)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4889)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->UMA ALMA EM QUEDA LIVRE -- 25/06/2000 - 16:46 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos






UMA ALMA EM QUEDA LIVRE









Há uma rocha por onde eu vou e me despenho

Para o abismo desvairado e colorido

Do fundo



Na caminhada louca e pervertida das alturas

Sempre quebro a cara nos seixos

À procura de vertigem e sensação



Narcisisticamente me deleito na música da queda

E me embebedo ouvindo a própria voz



Minha força é móvel

Como lava de vulcão disparada



No requinte florido do salto

Lá no fundo há muita voragem e animação

Barulho armado de fim de mundo

Em festivo arco de algodão branco



Ao voar do alto da rocha

O povo me olha abismado

E eu me seduzo na queda

Em busca de horizontes mais profundos



No movimento pendular

Me sinto revolta catarata

Saudosa da sacudida corredeira de tempos atrás

Para onde agora eu olho



Depois da ruidosda festa

Resta a caminhada

Rumo ao mar e às nuvens

Por entre vales e barrancos

Na caudalosa torrente comum.







Jan Muá

Itaipu-Iguaçu 1986
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 74Exibido 771 vezesFale com o autor