Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
52 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57107 )
Cartas ( 21170)
Contos (12598)
Cordel (10092)
Crônicas (22211)
Discursos (3137)
Ensaios - (9015)
Erótico (13403)
Frases (43759)
Humor (18486)
Infantil (3792)
Infanto Juvenil (2718)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138313)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4891)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->O País dos Ébrios -- 02/05/2008 - 21:42 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos




O País dos Ébrios





A cultura da cerveja se estende por nosso imenso território nacional, virando uma verdadeira religião, onde as pessoas consomem o líquido como uma forma de “socialização” até de diversão.

Notamos que as propagandas das cervejarias estão cada vez mais agressivas, os donos dessas indústrias realmente são os verdadeiros mandatários do país, percebemos isso quando o governo teve que voltar atrás na medida de proibição de cervejas nas estradas federais.

O consumo da “loira” virou a maior unanimidade do país, a guerra agora é para dominar o mercado, onde as propagandas são cada vez mais agressivas,com mulheres lindas alegres e famosas, mas será que a nossa população está no rumo certo?

Até onde temos que sucumbir à ditadura da cerveja, que chega até a discriminar quem não bebe, sendo justamente o contrário décadas atrás ?

Os acidentes de trânsito aumentam, a dependência às drogas permissivas também, o orgulho de conseguir tomar “todas” horas a fio está cada vez mais evidente entre os consumidores, é “happy hour” , ´”água-dura” , “Zéca Hora”, “Lavagem” Micareta, Carnaval... e tudo quanto é mais designativo, para aumentar ainda mais os motivos de consumo.

O pior que essas pessoas não percebem que a amizade de copo não existe, existe sim o “comensalismo” da divisão do vício, da falsa alegria, pois o ser humano age dessa forma; se fosse um prato de comida havia um monte de exigência, mas como é um copo de algo prejudicial, o certo é oferecer, como todos que apresentam drogas.

O vício está aí, para acorrentar a humanidade e enfraquecer a alma, todos usuários fazem apologia ao que ingerem, mas independente de tudo, o seu organismo não aceita, e um dia todos esses que não agüentam passar sem a “cerva” do final de semana irão se arrepender, porque além dessa alegria de final de semana ser artificial, o seu organismo sucumbirá diante de tanta “lavagem” e isso os “nossos” anunciantes nunca irão mostrar na televisão.



Marcelo de Oliveira Souza





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui