Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
103 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57112 )
Cartas ( 21170)
Contos (12592)
Cordel (10092)
Crônicas (22212)
Discursos (3137)
Ensaios - (9017)
Erótico (13404)
Frases (43770)
Humor (18490)
Infantil (3792)
Infanto Juvenil (2720)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138316)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4892)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->O vazamento da minha paciência. -- 07/03/2008 - 09:03 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O vazamento da minha paciência







Há mais de três anos mudei-me de apartamento, indo morar no conjunto Edgar Santos,bloco 14, cheio de expectativa quanto à residência e moradia.

No início fiquei meio desconfiado, quanto ao vazamento do banheiro, como o proprietário fez um desconto, resolvi aceitar fazer a compra assim mesmo, acreditando que somente com umas conversas e bom senso o morador iria se conscientizar e fazer o desejado reparo.

Fiz a visita ao morador em questão para resolver o drama e como estava reformando o meu apartamento inclusive as infiltrações para sanar o problema do vizinho de baixo, dei os ladrilhos para que este senhor fizesse a mesma coisa, ele foi com sua genitora pegar o material prometendo realizar a obra o mais rápido possível, lei do engano!

A promessa já dura mais de três anos, levei o caso à justiça, onde o processo foi dado à revelia, cujo réu foi sentenciado a pagar uma quantia, e não ficou designada a realização da obra.

O processo de número 43345-4/2007 está em nome da reclamante GIRLEIDE LIMA SOUZA, era do Juizado Especial Cível de Apoio, na Boca do Rio, indo desembocar no Juizado de Itapoãn, onde não resolveu nada, mesmo diante de tanta luta e perda das fotos do processo tendo que tirar fotos e orçamento para colocar novamente na pasta.

Só posso apelar agora à imprensa livre, pois não sei mais o que fazer, porque os meios legais já se esgotaram, junto com as desculpas do vizinho, e o tormento do vazamento continua intermitentemente sem dó nem piedade.

Seguem as fotos em anexo e meu telefone de contato que não deve ser divulgado:

71-81553677.





Marcelo de Oliveira Souza





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui