Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
85 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57091 )
Cartas ( 21170)
Contos (12604)
Cordel (10090)
Crônicas (22211)
Discursos (3136)
Ensaios - (9014)
Erótico (13401)
Frases (43733)
Humor (18475)
Infantil (3788)
Infanto Juvenil (2710)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138301)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4885)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->CHUVA OBLÍQUA -- 23/06/2000 - 03:59 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos












Chove uma chuva oblíqua

Dentro de minha alma também



Não parou a vida

Não parou o mundo

Mas fechou-se o céu



Minha alma precisa de sobrevida

Para aguardar

O novo sol

No sorriso da alvorada que abrirá



Quando você

Princesa

Anunciar com voz clara

Que chegou!









Jan Muá

Brasília, março de 2000
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 74Exibido 769 vezesFale com o autor