Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
256 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57878 )
Cartas ( 21198)
Contos (12731)
Cordel (10220)
Crônicas (22339)
Discursos (3143)
Ensaios - (9146)
Erótico (13438)
Frases (44775)
Humor (18778)
Infantil (4012)
Infanto Juvenil (2966)
Letras de Música (5485)
Peça de Teatro (1324)
Poesias (138511)
Redação (2961)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1931)
Textos Religiosos/Sermões (5090)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->A Escola Imaginária -- 27/09/2007 - 21:50 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A Escola imaginária



Na televisão tudo é possível, criar heróis, vilões, maquiar a verdade, aumentar a mentira, esconder a verdade, criar estereótipos.

Na novela das 19h, Rede Globo de Televisão, a emissora dessa vez suplantou todas as expectativas em criar uma realidade paralela, onde o grande aluno-problema, chamado Chongas, decidiu acompanhar o seu tio em uma empreitada arriscada, indo assaltar um caminhão, porém antes dessa terrível decisão, a diretora adentrou a favela em que ele reside para dissuadí-lo da idéia; levou um chega-prá-lá, e ficou trancada chorando desesperada. No meio do caminho encontra a sua grande paixão, onde depois de uma grande declaração de amor, o personagem desistiu da má intenção.

O grande desafio da diretora na Escola pública se resumiu a uma pessoa, a unidade educacional de ensino, virou um paraíso, onde se pode até ter namoros furtivos entre alunos dentro do colégio, professora e um dos vagais da novela e até a diretora com o professor de educação física. Tudo bem organizadinho, calmo, na maior tranqüilidade, e ainda veremos até o final da trama, a escola se tornar um modelo de ensino público.

Chega de tanta conversa fiada, a verdade assusta e a mentira é maldita, não poderemos ter um meio termo?



Marcelo de Oliveira Souza

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui