Usina de Letras
Usina de Letras
41 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59664 )

Cartas ( 21255)

Contos (13325)

Cordel (10320)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9536)

Erótico (13486)

Frases (47213)

Humor (19420)

Infantil (4624)

Infanto Juvenil (3939)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138775)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5657)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->Cartaz afixado no Palácio do Planalto -- 22/08/2007 - 17:39 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Cartaz afixado no Planalto





Aqui os criminosos são protegidos , diz cartaz afixado no Planalto



Plantão
Publicada em 16/08/2007 às 17h59m



Chico de Gois - O Globo



BRASÍLIA - O governo, que evoca a ameaça de golpe toda vez que é criticado por ações ou omissões, não se deu conta de que no Palácio do Planalto, onde trabalha o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, há cultuadores ativos dos anos da ditadura. E os que ainda vivem da memória dos porões voltaram a atacar ontem utilizando como "arma" um instrumento típico das esquerdas dos anos 60: a panfletagem.



Ontem, estava programada para exibição no auditório do anexo I do Palácio do Planalto o documentário "Hércules 56", do diretor Silvio Da-Rin. O filme entrevista nove remanescentes do grupo de 15 presos políticos que, em 6 de setembro de 1969, foram trocados pelo embaixador americano Charles Burke Elbrick, seqüestrado dois dias antes, no Rio de Janeiro, pela Ação Libertadora Nacional (ALN) e o Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8), que lutavam contra a ditadura militar.



Mais ou menos no horário em que o filme era exibido, no horário do almoço, alguém com trânsito no Planalto afixou um cartaz criticando os esquerdistas que hoje estão - ou estiveram - no poder. O cartaz trazia a foto da propaganda do filme, na qual aparecem os 15 presos políticos à frente do avião da FAB que os levaria até o México. Abaixo, está escrito: "Aqui os criminosos são protegidos, os terroristas são homenageados e a lei é somente um incômodo". Não há assinatura.



Entre os prisioneiros que foram trocados estão o ex-ministro José Dirceu e os ex-deputados federais Ricardo Zaratinni e Vladimir Palmeira. O atual ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Franklin Martins, foi um dos que participaram do seqüestro. Ele é um dos entrevistados no documentário exibido ontem. Procurado, Franklin preferiu não comentar sobre o cartaz adulterado.



Um dos cartazes estava colado no lado interno da porta do banheiro masculino que fica no térreo, próximo ao comitê de imprensa. O local é utilizado por jornalistas, seguranças, serventes, vez ou outra por algum militar.





Obs.: Parabéns ao autor da frase colada no cartaz. Não é necessário acrescentar mais nada! (F. M.)









Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui