Usina de Letras
Usina de Letras
16 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61962 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22531)

Discursos (3236)

Ensaios - (10263)

Erótico (13560)

Frases (50375)

Humor (19998)

Infantil (5391)

Infanto Juvenil (4725)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140716)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->Ajuda-te -- 09/05/2007 - 16:51 (Anezio Vendrame) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
O maior pecado do ser humano é ignorar suas forças interiores, seus poderes criadores e sua herança divina.

ESTUDA-TE ...

Vê quanta coisa és capaz de fazer!

O. S. Marden



Miguel Ângelo nasceu em 1745. foi criado pela esposa de um canteiro, pois sua mãe morreu quando ele tinha 6 anos. Seus irmãos e seu pai, percebendo que ele era diferente, esbordoavam-no e falavam mal, artista nato, ele desenhava figuras nas paredes de sua casa e da escola, pouco se interessando em outra coisa. Depois encontrou emprego nos Jardins dos Médici, em Florença, Itália.

Certo dia, ele fez uma escultura de sua própria imaginação aproveitando um pedaço de mármore que sobrava.

Quando Lorenço de Médici, o banqueiro mais rico da Europa, seu patrão, viu a escultura, imediatamente reconheceu seu notável talento e o convidou a residir em seu luxuoso palácio, onde foram dadas as mesmas vantagens de seus filhos. Quando ele faleceu em 1492, Miguel Ângelo estava pronto para fazer suas próprias criações.

Se Miguel Ângelo não tivesse sido treinado pela experiência da vida a persistir sob qualquer espécie de penosa adversidade, ele teria desistido antes de começar.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui