Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
39 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59136 )

Cartas ( 21236)

Contos (13105)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46521)

Humor (19282)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138240)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5525)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->Quem sabe? -- 02/01/2003 - 09:31 (Georgina Albuquerque) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. .

Eu venho de longe,
avançando a galope,
preciso arrancar
essa fome de mim.
No sol escaldante,
essa sede me engole,
deixei cinco filhos:
- peguei e sumi!
Nasci de cordão,
cortando o pescoço,
estava tão roxo,
que quase morri.
E disse a parteira:
- menino de sorte!
fui salvo pra vida
que nunca vivi.
Passei muita fome,
com calo de enxada
e a morte outras vezes,
chegou junto assim.
Não sei quando volto,
não tenho nem trouxa,
- quem sabe no sul
Deus se volta pra mim?...



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui