Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
92 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57053 )
Cartas ( 21170)
Contos (12588)
Cordel (10080)
Crônicas (22199)
Discursos (3134)
Ensaios - (9002)
Erótico (13395)
Frases (43644)
Humor (18455)
Infantil (3773)
Infanto Juvenil (2688)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138242)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4852)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->O povo tem memória? -- 23/02/2007 - 08:23 (Lorde Kalidus) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O povo tem memória, mas apenas quando lhe convém. Quando está na moda, quando é bonito, e, é claro, quando não atrapalha o Carnaval. Nos últimos dias temos sido bombardeados com campanhas falando sobre o assassinato do menino João Hélio, cartazes têm sido espalhados, mensagens divulgadas no rádio, no Orkut tem gente trocando a própria foto por uma rosa e se perguntam, "não vamos fazer nada"?



A resposta é: claro que vamos, mas desde que isso não atrapalhe o Carnaval. Apesar do fato ocorrido com o menino ter chocado o país, de fulano e beltrano estarem inconformados, ninguém deixou de encher a cara e ir pras festas durante o feriado, como se essa época fosse um período alheio àquele em que o garoto foi assassinado. Eu me pergunto, o que comemoram? Se não bastassem os mortos por falta de hospital, a educação deficiente da qual o povo tanto reclama mas que na verdade idolatra, já que não têem que se matar para passar de ano, e a violência que já havia atingido pontos sinistros antes da morte de João Hélio, agora a violência atinge o ponto máximo. Mas como bactérias que respondem aos estímulos de seu próprio desejo e que se mostram incapazes de se unir em prol de um objetivo maior, que seria, em vez de colocar flores no seu orkut ou mostrar um inconformismo aquecido com fogo de palha, parar o país para que algo de verdade fosse feito, o povo foi às ruas, pulou carnaval, fez a festa, se drogou e se embriagou como de costume. Gostaria de poder dizer que isso foi uma forma do País mostrar que apesar de todos os problemas ainda conseguimos ser felizes, mas a grande verdade é outra, a de que sim, alguma coisa tem que ser feita, mas só depois do carnaval. Que arrastem crianças pelas ruas, que os hospitais vão à falência, que a moral continue na sarjeta, mas o carnaval não pode faltar. Depois disso tudo, fica a pergunta, o povo tem memória?



Eu deixo para que outros respondam.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 499 vezesFale com o autor