Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
179 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58677 )
Cartas ( 21225)
Contos (13001)
Cordel (10257)
Crônicas (22150)
Discursos (3159)
Ensaios - (9335)
Erótico (13465)
Frases (45881)
Humor (19090)
Infantil (4324)
Infanto Juvenil (3494)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1335)
Poesias (137799)
Redação (3032)
Roteiro de Filme ou Novela (1059)
Teses / Monologos (2423)
Textos Jurídicos (1940)
Textos Religiosos/Sermões (5388)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->TJN - 011 = Por mais que agitem o azeite... -- 04/02/2007 - 22:39 (TERTÚLIA JN) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. É soer dizer-se que uma decepção nunca vem só. Assim, o primeiro Domingo de Fevereiro, a começar e a terminar, foi para mim assaz decepcionante.



Acordei por isso bastante bastante desmoralizado com o demolidor golo do Estrela da Amadora em pleno Estádio do Dragão, sem vontade de nada, desmotivado, desconsoladoramente desalentado e vazio de perspectivas. Fugi quanto pude dos olhares benfiquistas que me aguardaram todo o dia no café para me retribuir ao dobro o gozo que lhes dei na véspera com o empate do Benfica na Luz. Vão ter de aguardar até segunda-feira.



Gastei pois o Domingo como pude entre a leitura de jornais, o almoço e dois cafezinhos que tomei pela tarde fora, um no ciber On Web e outro no Java.



Ao cair da noite pus-me a ver televisão e fui ficando até ver o que não esperava nem desejava ver.



Logo adiante das notícias assisti às peripécias do Gato Fedorento e à sua "espécie de magazine" com alguma vontade de gargalhar à boleia da fedorização.



De repente surge o mais sublime "estraga-o-fado" de todos os tempos, o João Braga, a estragar de alto abaixo uma composição do Robbie Williams entre guitarra e viola. Ó minha querida mãezinha, disto, deveras "só visto", tal e qual como o envernizador de serviço da RTP. O assumido "estraga-o-fado" nacional é mesmo capaz de estragar tudo, contorça-se quem se contorcer e pese a quem pesar. Amália, Marceneiro, Carlos do Carmo, Mariza ou exímios purismos como Fernando Maurício, Fernanda Maria ou Argentina Santos, teriam ou terão muito que aprender com o "vai-ou-racha" que tudo deturpa e impositivamente confunde.



Logo a seguir, porque o Santana Lopes estava entre os convidados que iam debater "Os Grandes Portugueses", tive que gramar a Maria Elisa preocupadíssima com a melhor forma de abrir a cova cada vez mais funda ao célebre hóspede do cemitério de Santa Comba Dão. Creio que a senhora nem dorme com tão nefanda preocupação instalada no cérebro.



Fiquei então a saber, através de um jornalista do "Público", que num concurso que o seu jornal realizou para, ao contrário da RTP, apurar o pior dos portugueses, entre os cinco designados finais com grande hipótese de ganhar estava Mário Soares.



Ora então, e esta, heim!...



Entretanto, logo que a Maria Elisa tendeu a interromper e a tentar confundir a liberdade de expressão de um telespectador que mencionou o facto de ter sido Salazar que implantou uma escola em cada terra portuguesa, insinuando que 40 anos eram 4 séculos e 32 anos eram apenas três dias, não aguentei e desliguei o televisor. Sequer ouvi a conclusão final do Pedro Santana Lopes, o ex-primeiro ministro que foi vítima de um golpe partidocrático.



O que vale é que os programas da RTP, segundo a nova explicação prévia por parte dos diversos entendidos, são uma divertida brincadeira que utiliza apenas motivos sérios. Desta feita vou mesmo definitivamente emburrecer.



Torre da Guia
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui