Usina de Letras
Usina de Letras
26 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61962 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22531)

Discursos (3236)

Ensaios - (10264)

Erótico (13560)

Frases (50379)

Humor (19998)

Infantil (5391)

Infanto Juvenil (4725)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140716)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->Mezzanino -- 13/12/2006 - 10:04 (anderson jose de aguilar) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Mezzanino



Três horas de uma madrugada de verão

e aqui estou, entre armações de cimento

que dão formas a pilastras e frias paredes,

num ambiente sombrio e melancólico.



E no tédio fúnebre deste mármore,

no saguão que a própria luz,

artificial e decorativa é solitária,

turbilhões de ondas que emanam do peito,

como que por encanto de magia, formam

a imagem daquela que habita meu coração.



Embaçada por uma luz rósea

sua imagem vem ao meu encontro.

Sinto então o toque de suas mãos

suaves como a seda.

Ouço sua voz meiga sussurrar meu nome,

e sinto seus lábios como o mais puro mel.



Seu abraço então me envolve

com o manto das ninfas.

E nesse momento,

no aconchego de minha amada ...

não mais existe o tédio.





Anderson Aguilar



Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui