Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
76 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57118 )
Cartas ( 21170)
Contos (12604)
Cordel (10093)
Crônicas (22215)
Discursos (3137)
Ensaios - (9018)
Erótico (13404)
Frases (43787)
Humor (18497)
Infantil (3795)
Infanto Juvenil (2723)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138323)
Redação (2927)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2402)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4899)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Vechiaia -- 29/10/2006 - 07:11 (flavio gimenez) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Saberei conduzir meu processo de envelhecimento? Às vezes me pego num canto refletindo sobre minha vida e sinto que ela ainda não está completa. Deus me livre se estivesse! Seria então o Nirvana e eu definitivamente não estou preparado para isto. Ainda não é chegada a hora de minha partida deste mundo. Vejo minhas filhas que não se dão bem, olho para seus pequenos olhos e sinto que há um longo caminho para que elas percorram antes de poderem chegar ao que eu pretendi ser mas ao mesmo tempo eu me sinto tão pouco completo num sentido que elas já parecem ter descoberto faz tanto tempo...Sinto-me cavalgando a cabeleira de um cometa que vai se esvaziar um dia no espaço e o que elas poderão dizer de mim? Que eu lidava muito com o computador, que eu tinha sempre uma resposta pronta para tudo, mas eu não tenho resposta para muitas questões que eu me pergunto, a quantas anda meu coração, como será que eu vou ser dentro de uns vinte, digamos trinta anos? Estarei vivo, consciente, curioso como eu estou agora?minha família estará bem? Minhas filhas estarão formadas, terão elas a felicidade ao seu alcance, saberão elas o que eu sei ou irão além? Seus destinos estarão entrelaçados como o meu e o de minha mulher, esta pessoa que um dia se aproximou de mim por um destes acasos fortuitos e que mudou minha vida e norteou como uma espécie de bússola toda uma modificação para melhor? Estaremos mais perto de Deus dentro de vinte, digamos trinta anos? Tudo isto me preocupa, mas alguém disse que se deve viver com um pé no presente, outro também.Esta é a maneira de milhões de seres viverem, para chegarem a um dia, olharem para trás e verificarem que suas passadas pelo mundo deixaram pegadas , pegadas que se iniciaram solitárias e que foram se multiplicando por dois, quatro, oito...É isto! Pegadas que se multiplicaram por mil. Somos frutos destas milhões de pegadas, deste universo de andares, dessa enormidade de olhos olhando o infinito sempre além, sempre preocupados, sempre pensando na abissal distância das estrelas, sempre ouvindo o inaudível .Mas presentes, aqui, agora, para sempre. No fundo de nossos corações, o Mundo.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 5Exibido 1143 vezesFale com o autor