Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
68 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57115 )
Cartas ( 21170)
Contos (12599)
Cordel (10093)
Crônicas (22214)
Discursos (3137)
Ensaios - (9018)
Erótico (13404)
Frases (43776)
Humor (18492)
Infantil (3793)
Infanto Juvenil (2720)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138319)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2402)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4894)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->AMIGOS DO VOTO -- 01/10/2006 - 18:59 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
AMIGOS DO VOTO





Nesse parâmetro de trabalho voluntário as pessoas doam seus tempos ociosos para ajudar as outras necessitadas de atenção, o que é muito bom.

Percebemos que coincidentemente as pessoas mais humildes e jovens participam desses programas de voluntariado, em que os governos bem poderiam gratificá-los de alguma forma que não seja a gratificação espiritual.

Em tempos de eleição e horário eleitoral “gratuito” realmente quem trabalha obrigatoriamente como os mesários não têm escolha, a não ser passar o dia todo no “batente” mereciam pelo menos uma certa remuneração, que não iria impedir o projeto político onde milhões são “dados” para suas campanhas.

Durante a votação, as pessoas estressadas com a obrigação, se aborrecem com qualquer motivo, inda mais quando aparecem espertinhos que seguram filhos grandes no colo para furar a fila, outros se fingem de cego, onde somente na 6ª zona, 97ª seção eleitoral, aconteceu tudo isso faltando ainda dois mesários. Imagine a confusão nas outras zonas, que nessa época de múltipla votação apenas contamos com UMA urna eleitoral, e o povo que se esgane!

Na nossa democracia tudo sai errado, desde a obrigatoriedade do voto; Horário eleitoral que diz ser gratuito, e é muito caro para a gente; propagandas sujando as ruas e no final o dinheiro sequer dá para nossos amigos da mesa.

Com tantas alternativas milagrosas, chegou a hora da “grana” parar no bolso de quem de fato merece.

Por falar nisso, você que ser mesário?





Marcelo de Oliveira Souza



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui