Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
115 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57755 )
Cartas ( 21192)
Contos (12694)
Cordel (10206)
Crônicas (22323)
Discursos (3143)
Ensaios - (9126)
Erótico (13426)
Frases (44547)
Humor (18704)
Infantil (3971)
Infanto Juvenil (2910)
Letras de Música (5481)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138405)
Redação (2955)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1930)
Textos Religiosos/Sermões (5038)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->A FORTUNA DA USINA -- 11/12/2002 - 12:10 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A FORTUNA DA USINA
(Expressões do próprio site)
José de Sousa Dantas, 11/12/2002

USINA de Letras tem
Artigos, cartas, cordel,
Frases, contos, redação,
Humor, teses no painel,
Discurso, peça infantil
E poesias a granel.

Seis mil e trezentos são
Condoreiros da USINA,
Com mais cento e onze mil
Textos que têm disciplina,
Disponíveis pra consulta
De uma forma cristalina.

Têm poetas, escritores,
Prosadores, cordelistas,
Redatores, professores,
Cronistas e humoristas,
Contadores de história,
Atores e ensaístas.

ARTIGOS

USINA virou delírio,
Encanto e felicidade,
Amor, sonhos, emoção,
Filmes e realidade,
Desabafo, sentimentos,
Paixão, crença e amizade.

Segredos da natureza,
Cheiro de rosas no ar,
Tempo certo, um novo mundo,
Quem sabe pode marchar
Na estrada da USINA,
As estrelas vão brilhar.

Liberdade pelas letras,
Uma idéia à criação,
Sementes do amanhã,
Saltos na evolução,
O sonho não acabou,
Esperança, salvação.

Saudades daquele tempo,
O beijo, a virgem e a flor,
Paixão ardente e desejo,
Navegante do amor,
O valor de um sorriso,
Os sonhos de um pintor.

FRASES

Você pode ir mais além,
Poeta, terapoesia,
Importante é ser feliz,
Viver bem em harmonia;
Destino, o sonho, reverso,
Pensamento e sinfonia.

Já é tempo de esperança,
Caminhos do coração,
A verdadeira coragem,
Sentimento na razão,
Vida, prece e paraíso,
A força da oração.

CORDEL

Eu não saio do CORDEL,
O céu não é perto não,
Meu verso é como semente
Poemas de criação,
O CORDEL vai viajando
Nas asas da inspiração.

Eu também estou na festa
No balanço da USINA;
A faculdade da vida,
A USINA é jóia fina.
Toda moça cheira a rosa;
Presente para menina.

No silêncio do meu quarto,
Por você eu mato gente,
Meu coração fortalece,
Quando o amor está presente.
Sem medo de ser feliz,
Quero amar eternamente.

Se eu lavo, se eu cozinho,
Sabe o quê do cume sai;
Todo pinto se conserva
Na USINA se distrai.
Boa sorte, para todos,
Quem é seguro não cai.

Na esquina da USINA
Chorei risos de alegria.
Isso aqui tá muito bom
Toda hora e toda dia.
Liberdade ilimitada,
Paz, saúde e harmonia.

A trilha de um andarilho,
Toada pra minha flor,
Quem casa, faz uma cruz,
A mulher geme sem dor.
Há um tanto de saudades.
O meu sonho de amor.

Liberdade de expressão:
Já qui tu falou ineu,
Eita cabra bom de vara,
Mil meu com mil seu,
A mentira que deu certo
Um dia no ateneu.


POESIAS DA USINA

Pensei que eu fosse poeta,
Palavras do coração.
Rio, sonho, chuva, rima,
Destino, sorte, ilusão.
Acredito, caminhando
À luz da inspiração.

Vou sair do meu sertão
Como anjo, boca alada,
Semeando desencanto,
Poemas da madrugada;
Se isso verdade fosse
Muda, final de jornada.

Galeria de mulheres
Enfeitando o meu jardim;
Te achei, gana, rainha,
A deusa que mora em mim.
Ventura, fogo e paixões,
O nosso amor é assim.

Feiticeira muito bela,
Rosa, criação divina;
Moça bonita, te amo,
Dama da noite, menina .
Sexo, castelo, na cama,
Quero, sensação, rotina.

Amante, amor sem limites,
Ternura, deixa chover;
Quem sabe, ainda, te encontro,
Doce espera, amanhecer;
O amor segue seu fluxo,
Não adianta sofrer.

Há um paladar nas veias,
Morena, vem me amar.
Sonho doce, companheira,
Não custa nada a sonhar.
Ter você, vivendo, bem,
Ser feliz, posso gostar.

De repente, amor sem fim,
Acontece no amor.
Lar, delírios, aconchego,
Perfume, cheiro, sabor,
Carinho, fascinação,
Um desejo interior.

Um anjo solto na praia,
Luz da alma, criação;
O poeta e a quimera,
Espelho, libertação,
Universo paralelo,
Semente da inspiração.

A construção do poema,
Descoberta, melodia,
Todos passos, devaneio,
Tempo, natureza, dia,
Verão, primavera, outono,
Relíquia, palidromia.

Da terra, vai com teu barco,
Luz, viagem, identidade.
Mensagem da esperança,
Paz, encanto, liberdade.
Momento, feliz da vida,
Dever cumprido, saudade.

HUMOR

Pra acordar de bom humor,
Que bom, espaço ideal.
Me engana que eu gosto
Loira, bunda de cristal,
Amiga de todas horas,
Columbina sensual.

Quetchupe, vou-me já,
Meta a viola, menino!
Do jeito que o diabo gosta,
Caviloso, faro fino,
Não é casa de mãe Joana,
Piada de clandestino.

ERÓTICO

Seu pedido é uma ordem
Passar o ferro, na flor;
Dois lados de um desejo,
A fogueira do amor;
Seu corpo, só pinto, come
No incêndio do calor.

Cravo e rosa no jardim,
Vestido da sedução,
A minha primeira vez,
Fiz uma transmutação;
A tesão maior do mundo
Numa força da paixão.

Uma mulata ideal,
Com seios da cor de mel;
Na hora da sacanagem,
Cheira a rosa do vergel,
desfrutando espeto quente,
Brincando de carrossel.

Menina moça só pensa
no calor da madrugada;
A flor roxa, fica doce,
mostrando os contos de fada;
O jogo da sedução,
Loucura, boa, danada.

CONTOS

O lugar maravilhoso,
O quadro fenomenal;
Nos braços do mar sem fim,
A beleza tropical;
A tempestade excitante,
Explosão transcendental.

A linguagem universal,
As delícias do amor,
Estrela da esperança,
Contos do navegador,
Sonho, quem sabia mais,
O poeta e o pintor.

O monstro devorador,
Amarga revelação.
O jacaré que mamava,
Praça da alimentação.
Prisioneiro do tempo,
Uma luz na escuridão.

Do fundo do coração,
As asas do pensamento.
A espera, o pesadelo,
Destino, as rosas do vento.
Toda lembrança que fica,
Loucura, amor, sentimento.

Raio de sol, firmamento,
O poder da poesia;
Nós rimos só de pensar
Uma estranha melodia.
Tudo tem seu tempo certo,
Sorte, sorriso, alegria.

Conto, criação do mundo,
O livro, a sala dourada.
Com a boca no trombone,
A voz, mentira, escalada.
O cinema e o teatro,
Deleite da garotada.

CRÔNICAS

Somos um pouco de tudo
No canteiro da USINA;
Delírios de um sonhador,
O poeta, decembrina.
Dicas para escrever bem,
A mensagem, a vida ensina.

A estrada do refúgio,
Universo, terapia.
Tem hora que é assim,
Os olhos da sinfonia;
Classificados em rimas,
Meu ideal de poesia.

Somos todos aprendizes,
As sementes da verdade,
Um estranho conhecido,
Fugindo da mocidade,
Chorando com a natureza,
No mar de felicidade.

Tem dia que à noite é foda,
É preciso acreditar.
Encantos e desencantos,
A arte de faturar;
Uma história verdadeira,
Um lugar pra recordar.

LETRAS DE MÚSICAS

Liberdade de viver,
Metamorfose ambulante,
Paz, além do pensamento,
Tatuagem e viajante,
Arco-íris, aquarela,
Coração irradiante.

Flor de lis, fenomenal,
Temperança, solução,
Outra vez, sabor de mel,
Dono do meu coração,
Amor, à primeira vista,
Cor de rosa, sedução.

O calor do seu abraço,
Delirando, fantasia,
No jardim do universo,
Quem me ensina, poesia,
Passeando pela noite,
Lembrança, que sonho, um dia.

Esperança, caminhando,
A cidade e a esquina,
Sereno, não vá embora,
Numa tarde de neblina,
Cigana, o sonho real,
Dengosa, meiga menina.

CARTAS

Tem uma canção que diz,
Você chegou de repente,
Linda paisagem vazia,
Saudade, estrela cadente,
Estou contigo e não abro,
Uma paixão caliente.

Sugestão para USINA,
O que mais posso dizer;
Enquanto o sono não vem
Reflito para escrever
Segredos, revelações,
Correndo para vencer.

FILMES ou NOVELAS

Uma rosa na arena,
A reconciliação;
Buscando o grande tesouro,
Caminhos da solidão;
Duas faces da moeda,
Ódio, amor, contradição.

REDAÇÃO

Escreva fazendo arte,
Uma nova profissão.
Com licença do poeta,
Vale a pena, a criação,
Aprendendo, a vida inteira,
Durante toda estação.

ENSAIOS

Farinha do mesmo saco,
Justiça, força e poder;
Sete faces do poema,
Como é bom reconhecer;
A semântica do silêncio,
A maneira de escrever.

As aparências enganam
O cuscuz da marroquina;
Apetite, fome e sede,
Engrenagem feminina.
Não dá pra apagar o sol
No espaço da USINA.

DISCURSOS

Mensagem do coração,
As idéias da ciência,
Tudo demais é veneno,
Adquira a inteligência,
Justiça não é vingança,
Desarmando a violência.

Fronteiras da consciência,
Os caminhos do amor,
A arte de ser feliz,
Desejo do escritor,
Inda não caiu a ficha
Do poeta sonhador.

TESES e Monólogos

Oculto, a voz do silêncio,
Já parou para pensar,
O poeta se alimenta,
Inda podemos sonhar,
Contemplando o horizonte,
Já li isto em algum lugar.

O começo, o meio, o fim,
Sutileza da omissão;
Quem quiser falar com Deus,
Geração em geração,
Vale, estrela da manhã,
Louvor, prece e oração.

PEÇAS DE TEATRO

Teatro de uma vida,
A visita inesperada,
Contemplando o pôr do sol,
Virtude, Casa e jornada,
A volta do que não foi,
A Arte desmantelada.

INFANTIL

Composições de criança,
Elefante e corujinha,
O pequeno polegar,
Vaga-lume e formiguinha,
Pouca, paca, tic-tac,
Minhoca cacá caminha.

Coisa de adolescente,
O presente de natal,
A cigana do amor,
Sonhos, vida ideal,
Esmeralda, Prima Vera,
Escolinha matinal.

SUA CONTRIBUIÇÃO

A cada dia que passa
aumenta a composição
dos autores da USINA,
que mantêm a progressão
dos trabalhos culturais,
que nos servem de lição.

Vez em quando um companheiro
poderia elaborar
seu CORDEL juntando as frases
da USINA, pra mostrar
a riqueza que existe
na cultura popular.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 68Exibido 1988 vezesFale com o autor