Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
78 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57115 )
Cartas ( 21170)
Contos (12599)
Cordel (10093)
Crônicas (22214)
Discursos (3137)
Ensaios - (9018)
Erótico (13404)
Frases (43776)
Humor (18492)
Infantil (3793)
Infanto Juvenil (2720)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138324)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2402)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4894)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Erótico-->Conto de Motel -- 23/08/2002 - 03:06 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Meu colega professor de matemática chamado Márcio, muito irreverente, adora farrear, aproveita o carro da amiga e vizinha, faz alguns favores levando-a para sair quando necessario, assim ela deixa o veículo em sua mão.
Sexta à noite, já avisou à noiva dele, que é uma horinha separada para amigos.Que horinha legal!
Em um bar da Orla marítima, muito famoso, que existe "coroas" procurando rapazes ou moças para poder "adotar".; Um novo "frisson" da Noite, um grande negócio para ambos os lados.
Chegando a este lugar muita paquera e cerveja "rolando", até que avistou uma morena e uma branca, todas alegres e disponíveis. Cada um mirou a sua, e investiu devidamente, regado a muita "gelada", já estavam com os hormônios à flor da pele, agarrados, que não passava nem um alfinete, decidindo ir à um Motel, no Largo dois de Julho, pois na Orla é muito dispendioso.
.................................................
Cada um foi para seu apartamento e lá mandaram "ver" nas meninas, fizeram todos os tipos de posições possíveis , mas não estavam satisfeitos ainda, Márcio pensando na bunda dourada e avolumada da morena, muito a fim de um sexo anal com ela, pensando em coisas alucinantes e indecifráveis.
Sérfio, lembrava da beleza da branquinha, seus seios que saltavam a blusa, transparente, com um sutã bem fininho e delicado, mostrando os bicos rosados e pontudinhos, parecendo uma pêra, pronta para ser degustada, uma boquinha pequena e linda...
Márcio saiu enquanto a morena descançava, dirigindo-se ao quarto de Sérgio, totalmente nu e ainda com seu mastro a pleno "vapor", tentando insinuar um "swing" com a morena, insistindo copiosamente, mas nada conseguiu.
Resolvendo voltar para o quarto dele totalmente frustrado e insatisfeito, descansou e horas depois saíram do Palácio do Sexo.
Todos muito alegres e falantes, resolveram voltar para deixar as meninas, próximo às casas delas, pois são muito "decentes", já pensou, seus paisque varam a madrugada em claro, esperando, preocupados com a violência, que neste País aumenta assustadoramente, e descobrem o "anjinho" delicado deles prestes a fazer uma "suruba" em um Motel de segunda categoria? nem pensar!
Passando pela Av. Paralela, uma ds maiores daqui, eles sentiram o carro "morrer", assustando a todos, numa hora daquela, é muito perigoso.
Logo Márcio se ofereceu para empurrar e ver se dava um fôlego à condução, chamando as garotas a coleborarem.
Quando elas saíram, já cansadas de tanto exercício, e assustadas pelo horário, pois era por volta de três e meia da madrugada, Márcio com toda voluntariedade, disse haver um probleminha no motor, precisando pegar uma chave-de-fenda, tendo que ir pegar dentrodo carro, abriu a porta e saiu com Sérgio arrastando o carro, largando as duas garotas sozinhas no deserto da Avenida Paralela.

mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm

Marcelo de Oliveira Souza
Cuidado com suas filhinhas doces e inocentes, às vezes mostram-se uma coisa dentro de casa e fora, parecem outra pessooa! Não é maldade, pois trabalho com eles e vejo o comportamento de muitas delas...
Tel 71*91253586

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui