Usina de Letras
Usina de Letras
23 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61963 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22531)

Discursos (3236)

Ensaios - (10264)

Erótico (13560)

Frases (50382)

Humor (20001)

Infantil (5391)

Infanto Juvenil (4726)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140718)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6142)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->Sobre pernilongos e bundas -- 10/11/2002 - 10:03 (Anecildo Katz) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

A lua pela janela
entra com graça infinita
e acha um espelho na bunda,
na bunda da Mariquita.
Mariquita dorme nua
e é porque gosta da lua,
com cujo brilho se agita.

Eu me deito do seu lado
- o lençol até o nariz -
ela de bunda pra cima,
nua, redonda e feliz.
Eu me cubro até o ditongo
porque temo o pernilongo,
que é mulher (e meretriz!)

Deixo um dedinho pra fora
que é pra fazer um carinho
nos lábios da Mariquita
que tem sabor mel e vinho.
Mariquita dorme nua
e minha alma flutua
muito feliz no seu ninho.

Pernilongo, pernilongo!
Por que se tens tanto espaço
na bunda da Mariquita
preferes picar meu braço?
Mariquita dorme nua,
sua bunda reflete a lua
e eu não sei mais o que faço.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui