Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
244 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59138 )

Cartas ( 21236)

Contos (13105)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46522)

Humor (19282)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3730)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138243)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5526)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Textos_Religiosos-->OS NIILISTAS ALIENADOS -- 14/03/2012 - 20:11 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.
Um diz que o homem atual é um alienado (Marx) e o outro que ele vive num Niilismo (Nietzsche). Embora cada um tenha lá seus argumentos e seus pontos de vista, tenho de concordar que estão certos. A impressão que tenho é de que as pessoas, mergulhadas numa modernidade onde a informação pipoca aos quatro ventos, não conseguem lidar com elas e se sentem impotentes diante do conhecimento. Claro que muita gente esbarra nas próprias convicções e naquilo que lhe foi ensinado pelos pais e por todos que o cercam desde os primeiros anos de vida. Mas por que não questionar a mais inquestionável das convicções, mesmo que seja para afirmar a própria convicção? E uma das questões que as pessoas resistem em questionar é justamente a religião e a crença em Deus. Como um bom ateu, não quero destruir a crença de ninguém (só os fundamentalistas tentam te convencer a acreditar naquilo que acreditam). Mas há alguns fatos difíceis de ignorar. Como este: Que as religiões vivam do sofrimento, da doença, como afirmou Nietzsche acerca do cristianismo ao dizer que "o cristianismo tem por base o rancor dos doentes, o instinto voltado contra os sadios, contra a saúde", e da miséria, como afirmou Marx ao declarar que a “a religião é o ópio do povo”, do ser humano, com algumas raras exceções, eu não tenho dúvida; pois sem isso as religiões já teriam sido varridas da face da terra há centenas de anos. Mas o que eu não conformo é ver pessoas ditas “inteligentes” e com um grau de conhecimento satisfatório acreditar num Deus rancoroso, vingativo e ciumento que precisa ser louvado o tempo todo, de um lado; e por outro, um deus que está disposto a satisfazer os nossos mais insignificantes e absurdos desejos. Ou essas pessoas se fazem de idiotas ou são tomadas pela mais absurda ingenuidade. Num ou noutro caso elas não devem ser levas muito a sério. Citando Nietzsche mais uma vez, eu pergunto: Será que as pessoas não se dão conta de que "O Homem, em seu orgulho, criou a Deus a sua imagem e semelhança"?





Ajude o autor, avaliando seus textos. Cliquei abaixo e dê sua nota! Não vai te custar nada.


LEIA TAMBÉM:
QUANDO A FÉ É PREJUDICIAL
PELOS TERREMOTOS DA DÚVIDA
A EXPANSÃO DO ATEÍSMO
A TERRA EM EFERVESCÊNCIA
A LIBERALIZAÇÃO DAS DROGAS
MITO DA CAVERNA E CRISTIANISMO
NOSSAS VERDADES
INTERMINÁVEL SATISFAÇÃO
FALTA DE PROFUNDIDADE
POR PATES
FRUTOS DA CIÊNCIA
GRANDES PENSAMENTOS(71)
GRANDES PENSAMENTOS(70)
O BRONZEADO E A BUNDA
DEMOCRACIA E CULTURA
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui