Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
100 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57091 )
Cartas ( 21170)
Contos (12605)
Cordel (10090)
Crônicas (22211)
Discursos (3136)
Ensaios - (9014)
Erótico (13401)
Frases (43735)
Humor (18476)
Infantil (3788)
Infanto Juvenil (2712)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138302)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4885)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Infanto_Juvenil-->O POVO QUER COPA. -- 31/10/2007 - 21:10 (GERALDO EUSTÁQUIO RIBEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O POVO QUER COPA.

Começou a farra com o dinheiro do povo, deste mesmo, que festejou nas ruas a “escolha” do Brasil para sediar a copa do mundo de 20l4, no país aonde tudo vai bem.
Quantos mil reais foram gastos para que uma corja pudesse estar presente para ouvir o presidente da Fifa anunciar que o Brasil será o patrocinador da copa que ninguém quis?
Alem de inúmeros puxa-sacos, doze governadores estiveram presentes, nem bem desembarcaram começaram a anunciar reformas de estádios.
O Brasil concorreu com quem para sediar esta maldita copa?
Ninguém.
E a copa é coisa boa?
Porque ninguém se candidatou para concorrer com o nosso país?
Se realizar uma copa fosse coisa boa, a Europa não abriria mão, os paises asiáticos com certeza se candidatariam mais uma vez.
A Europa, palco principal do futebol mundial não se interessou, porque justamente um país de terceiro mundo, campeão de falmacutaias, aceita ser o anfitrião pobre metido a rico?
Milhões serão gastos na construção e reformas de estádios, e conhecendo os mecanismos de licitação deste país, quantos milhões serão desviados?
Semana passada o retrato da saúde no país da copa, foi escancarado no estado de Alagoas, hospitais sem médicos e pobres jogados no chão como se uma guerra estivesse sendo travada.
E estava.
A guerra da incompetência e falta de humanidade contra os pobres donos dos títulos de eleitores, que eleva ao poder um número considerável de canalhas.
Estes mesmos eleitores que terão de assistir a copa pela televisão, porque o acesso aos estádios será privilégios dos ricos e dos turistas do sexo, com seus dólares que encantam nossos corruptos como canto de sereia.
Também esta semana, o congresso nacional está votando uma lei que aumenta para setenta anos a idade da aposentadoria.
O presidente que se diz metalúrgico e que pouco trabalhou no pesado, conseguiria ser torneiro e ter mãos firmes para moldar uma peça até os setenta anos?
Qual empresa vai aceitar se transformar em asilo empregando pessoas com mais de sessenta anos?
E o presidente quer copa!
E o povo quer copa!
E o jogador convocado para a copa, ama de fato o seu país?
Se disserem que tem de jogar pelo amor à pátria, sem nenhum premio pela conquista, ele aceitaria?
E o povo quer copa!
Se serviço militar é obrigatório e o salário uma miséria, votar sem ganhar nada é obrigatório, para eleger políticos com salários de marajá; porque o jogador de precisa receber para defender a seleção brasileira?
E o povo quer copa!
Será que a maioria se lembra ou tem noção do que aconteceu e o quanto foi gasto no último PAN realizado no Rio de Janeiro?
Um mês sem crime, parecia que os marginais fizeram um pacto com as autoridades, milhões de reais gastos na construção de vilas olímpicas, mendigos e menores abandonados tirados das ruas e escondidos em algum lugar.
A sujeira foi varrida para debaixo do tapete.
Assim que terminou os jogos, as balas perdidas voltaram a encontrar os corpos de pessoas inocentes e as favelas viraram praça de guerra.
Será que a vila olímpica virou moradia de pobre?
Os consultórios médicos construídos para uma elite agora atende a classe trabalhadora?
E o que vai acontecer em uma copa?
Iremos receber milhares de turistas para fazer turismo sexual.
Na ultima copa eu escrevi: NÃO QUERO HEXA, QUERO JUSTIÇA.
Agora eu volto escrever: NÃO QUERO COPA, quero saúde com qualidade e ser respeitado, e enquanto cidadão poder me aposentar para gozar uma aposentadoria com qualidade de vida.
No país do futebol que hoje é simplesmente fábrica de jogadores, eu quero para os meus compatriotas, simplesmente vida.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui