Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
68 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59135 )

Cartas ( 21236)

Contos (13102)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46519)

Humor (19281)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138234)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5525)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Discursos-->Meu Discurso de Formatura - Pedagogia -- 09/02/2008 - 09:25 (Alan Carlos Dias) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. Magnífico Reitor da Universidade Federal do Amapá em exercício - José Alberto Tostes; Excelentíssimo Senhor Governador do Estado do Amapá – Antonio Waldez Góes da Silva; Excelentíssimo Senhor José Adauto Santos Bitencourt – Secretario de Estado da Educação;Ilustríssima Senhora Conceição Corrêa Medeiros – Pró-Reitora de Graduação da UNIFAP; Ilustres paraninfos;formandos...
“O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis. “
(Fernando Pessoa)
Essa frase de Fernando Pessoa retrata bem o importante momento pelo qual estamos passando.
Muitas foram às intempéries que encontramos em nossa caminhada, mas, como disse ALEXANDRE HERCULANO: “O desejo mede os obstáculos; a vontade vence-os”. Este foi um dos pensamentos que povoou nossas mentes ao longo deste caminho e nos nutriu de forças para buscarmos de forma incansável a realização deste sonho.
Tantos de nós ficaram as margens da estrada, nestes sete anos que passamos juntos. Conquistamos amizades, construímos e reconstruímos verdades para aprendermos a enxergar a sociedade não apenas como educadores (a), mas também com o olhar e a sensibilidade de pesquisadores (a) que somos. Aprendemos a valorizar não apenas os resultados, mas todo o processo que conduz a essa construção. Aprendemos que zelar pela aprendizagem do aluno significa tratá-los como pessoa, cidadão, cidadã e mais que nunca a importância do planejamento e replanejamento de nossas intervenções pedagógicas tendo como foco a dimensão humana e a qualidade social da educação. Acredito que esses são passos incontestes que devemos trilhar em busca da qualidade do ensino público, pois agora como pedagogos (a) temos novas responsabilidades, novos desafios e novos sonhos. Aqui subvertemos a frase de Kant para reescrevê-la: "Não somente pela educação pode um homem chegar a ser homem: O homem também é aquilo que faz com a educação que recebe". Esta afirmativa nos remete a reflexão de que não podemos nos esquecer de onde viemos e das mudanças que sofremos ao longo desses desafiadores e vezes, dolorosos anos. Dolorosos sim, pois em alguns momentos fomos incompreendidos como pessoas, acadêmicos, cidadãos e cidadãs: primeiro nos ensinaram a questionar, pesquisar, a enxergar além do discurso; a sermos críticos e responsáveis por nossa aprendizagem. E quando nos julgamos prejudicados, incompreendidos e usamos o que nos ensinaram (o argumento, a tese, a pesquisa, o contraditório) fomos em alguns instantes, simplesmente ignorados pelo que dissemos e defendemos. Mas tudo foi e sempre será secundário diante de tão sublime momento. Lembro apenas para que possamos, nesta manhã, refletir sobre todos os acontecimentos que marcaram nossa passagem por esta instituição de ensino e enfim, aprender a necessidade de conviver com as diferenças sem indiferenças. E que esta reflexão sirva para que nossa Instituição de Ensino promova um novo olhar a cerca de si mesma e assim possa ampliar sua credibilidade e participação no contexto social, afinal de contas, “ninguém é tão perfeito que nunca tenha errado e ninguém é tão broco que nunca tenha feito algo digno de elogios”. Essa sem dúvida é uma das lembranças dos professores (a) dos quadros efetivo e temporário que souberam honrar a bandeira da educação e a esta “Casa de construção do conhecimento”. Profissionais que tivemos a honra de conhecer , conviver e respeitar, pois não só se preocuparam em cumprir suas obrigações, mas souberam defender a qualidade dos ensinamentos - cada um com sua abordagem e sua filosofia de vida, e por isso se tornaram nossos amigos (a), companheiros de profissão. Não citarei nomes para não esquecer alguém. Todavia, que cada recado escrito; cada rosa e sorriso recebido; os diversos olhares de admiração e respeito não os permita jamais esquecerem o quanto significam para todos nós! Mestres, seus nomes ecoarão em nossas mentes e lá ficarão imortalizados em caracteres indeléveis e farão parte das conquistas de nossa posteridade.
Marcos Aurélio sabiamente escreveu; “Não vos canseis de ser útil para vós, sendo-o ao mesmo tempo para os outros”. Vedes a responsabilidade e o compromisso que nos é dado. O de contribui para o surgimento de uma sociedade mais justa e fraterna. Ao fazê-lo, escreveremos nossos nomes em nossa própria história social.
Nosso triunfo, na verdade, foi edificado sobre as mais duras labutas do dia- a - dia e muito devemos a Deus que nos deu o dom da vida, da sabedoria, o discernimento, paciência, força para seguirmos em frente nos momentos de fraqueza e humildade para buscarmos o conhecimento sem ferir o outro (a); aos amigos e colegas que nos substituíram quando necessário, as escolas e comunidades que nos receberam de braços abertos durante nosso período de estágio e desenvolvimento de projetos educacionais, bem como, nos momentos de pesquisa de nossos TCCs; aos gestores escolares e nossos familiares que compreenderam nossas ausências; aos ensinamentos de nossos pais, verdadeiros heróis que com simplicidade, humildade, mesmo com as dificuldades da vida não mediram esforços em nos guiar ao caminho certo. Caminho este, que hoje resplandece em luzes a meta que atingimos. A todos o nosso muito obrigado!
Ao Governador do estado do Amapá – Antonio Waldez Góes da Silva, um verdadeiro visionário que com simplicidade, humanidade e compromisso político, audácia, nos proporcionou a oportunidade de continuar os nossos estudos e de termos uma vida nova, repleta de realizações. A ele, o nosso muito obrigado.
Ao Professor José Adauto Santos Bitencourt - Secretário de Estado da Educação pelo compromisso e dedicação as causas educacionais e a professora Conceição Corrêa Medeiro - Pró – reitora de Graduação da UNIFAP e ex- diretora do Instituto de Educação do Amapá – IETA onde muito de nós trilharam os primeiros passos, a ela que sempre acreditou em nosso potencial e na educação desse Estado, nosso muito obrigado! Vossos ensinamentos ecoarão sempre em nosso fazer pedagógico e humano.
Que a partir de hoje possamos ver o semelhante com outros olhos. Não o olhar superior, mas o do cidadão mais consciente de seu papel na sociedade. Que possamos abraçar esta causa, a Educação, com braços de rocha, onde a intempérie mais sólida não possua a tempestade capaz de abalá-la. Que possamos buscar um no outro a inspiração necessária para fazer bem e fazer com responsabilidade e não a competição ferrenha. Eis a realização nossa.
Esse será sem dúvida um dia inesquecível. Porém, mesmo com todas as alegrias ele não estará completo... LATINO COELHO disse: “No meio das tribulações, a que as pampas da vida servem apenas de decoração e teatro, só há duas grandes e providentes consolações: crer e saber”. Cremos que nossos amigos e familiares que partiram no alvorecer de nossa conquista, encontraram a recompensa perante Deus por todas as alegrias e bonanças a que nos proporcionaram em vida. Suas palavras, seus mais simples gestos jamais serão esquecidos. Sabemos que eles (a) onde quer que estejam compartilham deste momento e de nossa alegria infinda. Portanto, em cada sorriso e em cada lágrima de saudade que nesta manhã for manifestado, haverá um pouco de cada um de vós que jamais esqueceremos!

“Tudo na terra nasce, cresce e morre. Só a alma do homem é imortal”

Muito obrigado pela oportunidade e parabéns a todos nós! Alan Carlos Dias
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui