Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
147 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58689 )
Cartas ( 21227)
Contos (13013)
Cordel (10258)
Crônicas (22153)
Discursos (3159)
Ensaios - (9336)
Erótico (13466)
Frases (45891)
Humor (19092)
Infantil (4325)
Infanto Juvenil (3497)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1335)
Poesias (137807)
Redação (3032)
Roteiro de Filme ou Novela (1059)
Teses / Monologos (2423)
Textos Jurídicos (1941)
Textos Religiosos/Sermões (5392)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Teses_Monologos-->TJN - 004 = Um Mundo Uterino Neoliberal -- 29/09/2007 - 15:48 (TERTÚLIA JN) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. UM MUNDO UTERINO NEOLIBERAL

Mr. Milton Friedman, americano da Universidade de Havard, prémio Nobel da Economia de 1976, no seu Mercado global sem fronteiras, baseado na iniciativa privada e livre concorrência, atribui à iniciativa privada a função de realizar o processo económico na conjugação de interesses individuais espontâneos que levam a uma ordem social harmoniosa e mais próspera do que aquela que resultaria se o processo fosse controlado ou dirigido pelo Estado.
Uma utopia, pois sem o controle estatal, a iniciativa privada, deixada à solta, transforma-se numa selva desregulamentada onde reinaria o egoísmo e a ambição.
Essa concorrência é comparável ao mundo natural como a concorrência no mundo uterino onde os espermatozóides procuram penetrar no núcleo do óvulo para se desenvolveram no feto. É o princípio da Humanidade e dos seres vivos que persiste para além do nascimento. É o egoísmo necessário ao desenvolvimento das espécies que gera a selecção natural pela livre concorrência e, nesta base genética primitiva, se inspirou provavelmente o Sr. Milton Friedman para desenvolver o seu neoliberalismo económico em que assenta a sociedade americana e que se quer agora impor ao mundo como doutrina inquestionável da globalização económica.
Por isso, num plano zoológico ou biológico, mereceu bem o prémio Nobel da Economia de 1976 com que foi galardoado. De facto, não poderia existir princípio económico mais autêntico, quando assenta cientificamente nos genes da vida que levam à luta constante pela sobrevivência para preservação e selecção das espécies. O mais forte é que vence! Mas também não pode haver nada mais regressivo, para um ser inteligente e auto-consciente que tenta fugir a esse automatismo a que o submete a Natureza, do que a aplicação de tais princípios primários que a Razão adquirida não poderá aceitar, na sua essência.
Isto significa também que entre o Neoliberalismo Económico do Sr. Friedman, onde se luta para ser rico, e o mundo uterino espermatozóico, onde se luta para penetrar no núcleo ovular, não existe uma diferença muito notável.

26/10/2002

Reinaldo Beça
(reibessa@hotmail.com)


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui