Usina de Letras
Usina de Letras
75 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62140 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10334)

Erótico (13566)

Frases (50548)

Humor (20019)

Infantil (5415)

Infanto Juvenil (4749)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140778)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->Espetáculo da diversidade -- 05/11/2004 - 23:47 (Athos R. Miralha da Cunha) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos




Espetáculo da diversidade

Athos Ronaldo Miralha da Cunha



O Fórum Social Mundial é um evento grandioso e polêmico em sua realização.

Embora com um viés fortemente socialista, agrada os diversos setores econômicos da região metropolitana e extasia os militantes sociais e intelectuais do pensamento filosófico, pela sua efervescência cosmopolita.



Os donos de bares, restaurante, hotéis e comércio em geral fazem a festa em um janeiro mormacento para negócios. A combalida esquerda mundial revive sonhos dourados e volta seus olhos para capital gaúcha com o intuito de construir um outro mundo, uma utopia viável para o século 21. Assim sendo, temos em Porto Alegre um congresso mundial eclético que sempre será bem vindo.



Temos visto algumas manifestações do tipo “Disneylândia ideológica”; o fórum é um “encontro de terroristas” e, mais recentemente, “feira de produtos ideológicos”, dito pelo presidente Lula ao sugerir algumas mudanças.



O Fórum Social é tudo isso, e por isso que é importante, diferente e essencial. O Fórum precisa avançar na construção de um novo mundo com propostas viáveis e exeqüíveis. É um megaevento com representações dos povos mais longínquos da Terra. Pessoas que não estão contentes com os prováveis caminhos a serem traçados para a humanidade. Um outro mundo é possível. Esse é o mote a ser perseguido. Esse é o tema permanente de discussão.



É fundamental, para nós gaúchos, que o poder público do município de Porto Alegre envide esforços para manter o Fórum às margens do Guaíba. No entanto, o Fórum Mundial não é patrimônio do PT, da prefeitura ou de algum ilustre coordenador nacional. É simplório o argumento de que se o PT não é governo o Fórum não pode ser realizado em Porto Alegre. E, profundamente, humano dizer que o Fórum veio para nos alertar que o mundo caminha a passos largos rumo a barbárie. E que existe vida além da globalização.



O Fórum Social Mundial é patrimônio da humanidade, da indignação dos oprimidos e dos olhares ausentes dos excluídos. Porto Alegre deve ser o berço do Fórum Mundial, a cidade que o gerou e expôs para o mundo uma nova ordem, mas não a sua sede “ad eternum”. O Fórum Mundial deve visitar, a cada realização, um continente, uma região do globo a ser mostrada aos olhos da humanidade porque lá existe um pingo de outro mundo possível ou para chocar afortunados onde a fome é a síntese crônica da miséria.

Não importa o local, o Fórum Social Mundial será sempre da humanidade e de Porto Alegre.







Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui