Usina de Letras
Usina de Letras
65 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60244 )

Cartas ( 21285)

Contos (13380)

Cordel (10346)

Cronicas (22255)

Discursos (3185)

Ensaios - (9662)

Erótico (13517)

Frases (47988)

Humor (19476)

Infantil (4776)

Infanto Juvenil (4119)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1344)

Poesias (139150)

Redação (3095)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5762)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Infanto_Juvenil-->Eros & Psique -- 03/09/2009 - 05:29 (CARLOS CUNHA / o poeta sem limites) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos



















Cisterna do Poeta / Um homem de poucas palavras, mas bom de cama!


Ela encolheu os ombros e falou num murmúrio choroso: - Ta, se você não gosta então a gente de agora em diante faz menos amor! Se achar melhor a gente até não faz mais. Assim talvez seja melhor pra você, já que não sente nada mesmo!


clique para ler todo o conto

















Eros & Psique




A lenda de Eros e Psiquê é a história da evolução e do amadurecimento dos sentimentos e da capacidade do indivíduo de se relacionar com outra pessoa.

Psiquê, que em grego significa alma, era uma princesa cuja beleza era de tal ordem que a deusa Afrodite sentiu-se tomada de ciúmes dela. Por esse motivo ordenou que o filho Eros, o deus do Amor, servisse de instrumento para punir tamanho atrevimento por parte daquela mortal. Quase ao mesmo tempo o oráculo ordenou ao pai de Psiquê, diante de ameaças assustadoras, que conduzisse a filha para junto de um rochedo, onde um monstro horrível a tomaria como esposa. Eros, porém ao ver Psiquê com sua beleza perturbadora, enamorou-se dela perdidamente. Descuidando-se com suas flechas, acabou ferindo-se com uma delas. As flechas de Eros eram usadas com o propósito de fazer as pessoas por elas atingidas se apaixonarem subitamente, não escapando de seu veneno nem mesmo os deuses imortais. E assim, Eros se apaixonou pela moça a quem deveria destruir por ordem da mãe.
Enquanto isso Psique, entre assustada e resignada, esperava no rochedo solitário para o cumprimento da profecia do oráculo, quando começou a se sentir transportada por um vento brando que a levou até um majestoso palácio. Quando escureceu Psiquê sentiu sono, e estava quase adormecida quando um ser misterioso foi ao seu encontro, dizendo-lhe que ele era o marido a quem ela fora destinada. Psiquê não conseguiu ver-lhe as feições, mas sua voz era macia e sentiu que o marido lhe falava com muita ternura. O casamento foi então celebrado. Porém, todos os dias, antes do amanhecer o visitante misterioso desaparecia, fazendo Psiquê prometer que jamais tentaria ver-lhe o rosto.
Durante algum tempo, Psiquê viveu feliz daquela maneira. Nada lhe faltava, exceto a presença constante do amado, que só chegava para visitá-la à noite. E sua felicidade teria continuado assim por muito tempo, não fosse pelas duas irmãs que sempre a invejaram e começaram a lançar suspeitas em seu coração, sugerindo-lhe que seu marido deveria ser um monstro horrendo para esconder-se daquela maneira. Tanto a incomodaram com suas dúvidas que certa noite, a despeito da promessa que fizera ao marido, levantou-se da cama pé, ante pé, acendeu uma lâmpada de óleo para ver quem lhe compartilhava o leito. Ao invés do monstro, Psiquê viu ao seu lado o homem mais bonito do mundo, Eros. Chocada com tanta beleza, Psiquê sem querer espetou-se numa das flechas de Eros, jogadas aos pés da cama, e na confusão deixou cair-lhe na face um pingo de óleo fervente. Psiquê então apaixonou-se perdidamente pelo jovem deus, a quem já tinha aceito porque sabia que ele a amava. Mas ao despertar com a dor da queimadura, Eros recriminou-a por sua desobediência e ingratidão , pois a avisara muitas vezes para que não tentasse saber quem ele era. Enfurecido, voou para longe, deixando-a inconsolável.
No mesmo instante o palácio desapareceu e Psiquê se viu novamente presa ao rochedo no cimo do monte, assustada e sozinha. Primeiro, pensou em suicídio e atirou-se num rio que passava por perto. Contudo as águas gentis conduziram-na suavemente até a outra margem. Dali em diante Psiquê saiu errando pelo mundo em busca do amor que perdera, sempre perseguida pela raiva de Afrodite, que submeteu a jovem a uma série de terríveis castigos. Psiquê conseguiu cumprir todas as tarefas graças à ajuda das criaturas da natureza, como as formigas, os pássaros e os caniços das águas. Uma de suas tarefas foi descer até o inferno onde não era permitida a entrada de nenhum mortal.
Por fim, emocionado pelo arrependimento da esposa, a quem nunca deixara de amar realmente, Eros foi até Zeus e suplicou sua permissão para desposá-la. Zeus não só lhe deu permissão como também ordenou a Afrodite que esquecesse o rancor e concedeu à bela moça a imortalidade. E então, o segundo casamento entre os dois jovens foi celebrado no Olimpo, para a alegria de todos os deuses.


(Extraido do livro "O Tarô Mitológico", de Juliet Sharman-Burke e Liz Greene)






CARLOS CUNHA
O Poeta sem limites













Nas páginas do Poeta só tem gostosa!!!


Adriana Lima



Adriana Sage



Amanda Rodrigues



Adriana BomBom

Andressa Sanchez



Angela Bismarchi



Bia Oliveira



Bianca Lopes



Bruna Ferraz


Carol Miranda



Catia Carvalho



Candice Cardinale



Daiane Cristina



Danieli Leal



Denise Secco



Divina Rae



Elaine Alves



Edna Velho



Fabiana Schunk



Francine Ferreira



Faith Leon



Fernanda Galan



Francine Vico



Gigi Vieira



Giselle Bundchen



Helena Louro



Herica Trindade



Jessica Paes



Jo Garcia



Josiane do BBB 9



Juliana Moreira



Kamila Alves



Keeley Hazell



Krystal Tamburino



Livia Lemos



Luma de Oliveira



Marcia Cavalcanti



Marcia Costa



Mariana Sato



Manuela Pesoti



Miuxa



Natalia Nara



Patrícia Queiroz



Pamela Anderson



Paula Ferrari



Paulette Myers



Rafaela Mar



Rossane Bom



Rebecca Dipietro



Renata Severo



Roxy Deville



Sandra Andreotti



Sabrina Trevizan



Solange Gomes



Solange Frazão



Syang



Tarciana



Valéria Zoppello



Viviane Araujo



Vivi Fernandez



Viviane Castro



Veridiana Quadros



Yvette Lopez



Zoe Britton










Arquivo do Poeta / Nossas brincadeiras de amor




Nossas brincadeiras de amor



Faço dessa maneira porque você gosta e te dar prazer sempre é realizar as minhas fantasias mais belas. Abraço-te, prendo sua carne e a aperto, transformando o leito que estamos num palco em que representamos uma linda história de amor. Nele o cheiro forte de nossas peles nos embriaga e enlouquece.
Roubo a sua lucidez com sussurros indecentes e cheios de calor, que digo em seus ouvidos. Lambo o seu rosto e agarro com força em suas nádegas, para forçar nossos corpos que estão colados e penetrar em sua vagina enorme e deliciosa.
Você pede, implora, diz entre gemidos pra mim te rasgar. Brinca, ri e me provoca. Transforma-se em um verdadeiro animal, vira bicho. Fêmea que é fera, fera que é mulher, mulher que é menina e que adora essas nossas brincadeiras de amor! A brincadeira de minhas mãos atrevidas que deslizam pelo seu corpo doce, que disfarça a sua sedução se apresentando numa submissão enganadora.
Na verdade é ele quem domina e controla o envolvimento. Que cavalga a procura da penetração forte e do prazer que isso lhe trás. Força as estocadas que a rasgam até o seu ventre e você o sente esquentar cada vez mais. Dele começa então a escorrer um caldo grosso que te deixa toda melada e te faz sussurrar, gemer, balbuciar e gritar ao mesmo tempo alucinada:
- To gozando amor... To gozando! Que delicia não para, não para de meter! Mais, mais, maaaais...




CARLOS CUNHA / o Poeta sem limites




Clique no link abaixo para ir á uma das páginas do Poeta, onde se encontra o texto ( Nossas brincadeiras de amor ) Nelas você encontrara fotos, gifs e vídeos eróticos de longa duração, tópicos de interesse geral, além de links que te levam a conhecer altos valores da nossa literatura e muita coisa interessante existente na NET. São verdadeiras fontes de informação, diversão e lazer para leitores de todos os gostos e idades.


http://usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=22853&cat=Erótico&vinda=S








Nas páginas do Poeta lazer, cultura e diversão para todas as idades



Maravilhosos Desenhos Animados





Aventuras do Gasparzinho – Cebolinha em Coisa de Louco – A Bela e a Fera



Aquarela do Brazil – O Rei Leão – Pato Donald e Zé Carioca na Bahia



A Gaita de Foles – Monica e Cebolinha na Ilha Misteriosa – O Touro Ferdinando



A origem do Homem Aranha – A Hera do Gelo – O Circo da Jojô



O Coelho Esperto – Desenhos dos Anos 80 – Deu a louca na galera da Disney



A receita diabólica – Tudo nos punhos e nada na cabeça – Os Bombeiros



Chaves/Os Balões – O Ciclo da Água – A Formiga Atômica



O Barbeiro de Sevilha – Sítio do Pica Pau Amarelo – Carangos & Motocas



Juca é uma Peste – Turma da Fé – As Fábulas da Floresta Verde




Livros grátis




MEMÓRIAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS

(Manuel Antonio de Almeida)

OS SERTÕES – VOLUME 1

Os Sertões – VOLUME 2

(Euclides da Cunha)

SENHORA

O DEMÔNIO FAMILIAR

(Jose de Alencar)

A MORENINHA

(Joaquim Manoel de Macedo)

O CORTIÇO

FILOMENA BORGES

O JAPÃO

(Aluisio Azevedo)

OS LUSIADAS

(Luis de Camões)

A CARNE

(Julio Ribeiro)

GATO PRETO

O BARRIL DE “AMONTILLADO”

(Edgar Allan Poe)

FERNÃO CAPELO GAIVOTA

(Richard Back)

NEM A ROSA, NEM O CRAVO

CAPITÃES DA AREIA

(Jorge Amado)

O ROUXINOL E A ROSA

(Oscar Wilde)

O SUBSOLO

UMA ÁRVORE DE NATAL E UM CASAMENTO

( Fiódor Dostoiévski)

A CIGARRA E A FORMIGA

(William Somerset Maugham)

AZAZEL, O DEMÔNIO DE DOIS CENTIMETROS

(Issac Azimov)

O PRIMEIRO BEIJO

(Clarice Lispector)

OS DEVANEIOS DO GENERAL

(Erico Verissimo)

CONFISSÕES DE UMA VIÚVA MOÇA

(Machado de Assis)

O HOMEM QUE SABIA JAVANÊS

O NÚMERO DA SEPULTURA

TRÊS GÊNEOS DE SECRETARIA

(Lima Barreto)

O SILÊNCIO DAS SEREIAS

(Frans Kafka)

O CAPITÃO DO NORMANDY

(Victor Hugo)

O INIMIGO

(Anton Tchekhov)

O NOIVADO DA INFELIZ AURÉLIA

(Mark Twain)

SOLSTÍCIO DE INVERNO

(André Mauroes)

AMOR DE PERDIÇÃO

(Camilo Castelo Branco)

A AMANTE IDEAL

(Paulo Barreto)

AS CASADAS SOLTEIRAS

(Martins Pena)

A MOÇA MAIS BONITA DEO RIO DE JANEIRO

(Artur Azevedo)

A ALMA DO OUTRO MUNDO

(Guimarães Rosa)

ASSOMBRAMENTO

(Afonso Arinos)

O PRINCIPE SAPO

(Adolfo Coelho)

EURICO, O PRESBITERO

(Alexandre Herculano)




Vídeos com o melhor da MPB





Dominguinhos, Sivuca, Oswaldinho e Luiz Gonzaga – Chico Buarque e Milton Nascimento – Elis Regina e Adoniram Barbosa – Djavan, Chico e Gal Costa



MPB 4 e Zeca Pagodinho – Izaurinha Garcia – Ney Matogrosso – Gonzaguinha



João Gilberto e Tom Jobim – Emilio Santiago – Gal e Elis - Alcione



Adriana Calcanhoto – Andre Abujamra – Ana Carolina – Arrigo Barnabé



Byafra – Bebel Gilberto - Beto Guedes Benito Di Paula



Carlos Lyra – Clara Nunes – Carmem Miranda – Chico Buarque de Holanda



Dorival Caymmi – Dolores Duran – Dalva de Oliveira – Daniel Jobim



Edu Lobo – Elis Regina – Elza Soares – Emilio Santiago



Flavio Venturine – Fernanda Abreu – Fagner – Fernando Brant



Gal Costa – Geraldo Vandre – Guilherme Arantes – Geraldo Azevedo



Ivan Lins – Herbert Viana – Itamar Assunção – Ivo Pessoa



João Bosco – Jane Duboc – Jorge Vercilo – João Gilberto



Leila Pinheiro – Luiz Melodia – Lupcínio Rodrigues – Luciana Mello



Milton Nascimento – Maria Rita Mariano – Maysa Matarazzo – Mpb 4



Nara Leão – Kiko Zambianchi – Nando Reis – Nana Caymmi



Diversão adulta


Contos e Textos Eróticos do Poeta



A literature erótica

A vida dura de um escritor de eróticos

Amante sem pudor

A masturbação…

Agradecimento das mulheres

A sedução da aranha

A cantada do Poeta

ANJO NEGRO (suruba pra comemorar a vitória)

A audácia da mulher moderna

A menina masturba-se com calma

Adormeço no palco da certeza

A linha que divide o Erotismo da Pornografia

Aonde come um, comem dez!

As Bundas

As confissões de um sacristão gay

A cabra do Serafim

A menina dormiu toda melada

A bisexualidade feminina

A mulher japonesa

Amigo… Amante

A caminho do motel

A amiga da filha

Amante sem fronteiras

Beijo de Amigo

Bebo deliciado o gozo que escorre de você

Brincadeira entre meninas

Buceta com farinha

Camilinha & Percival

Curiosidades sobre sexo

Combates na Guerra do amor

CHUPA / CHUPA

Corpos ávidos de desejo

Chegar a meia idade de “pau duro”

Dasdores, a grande paixão de um corno!

Declaração de amor de um homem apaixonado

Enfia essa porra no meu cu, é assim que eu gosto!

Ele bateu “uma punheta” e foi dormir

Enfia a língua no meu cu, enfia... Enfiaaaaaa...

Férias Maravilhosas

Foi bom amor! Quero mais...

Festa de Embalo

Flagrante de adultério

Gemidos, súplicas e exclamações mágicas de gozo

Homossexualismo em família

Iolanda, aquela que o destino fez puta!

Instinto de mãe e de mulher

Irmã Clarissa e o jovem padre

Lágrimas da carne

Liberdade de instintos

Me chuuuupa!!!

Mostre-me como você se masturba!

Masturbação,um menage solitário

Murmuras, aquilo que mais me excita!

Mulheres…

Meter nela ou meter com ela?!

Meu amigo “Babão”

Notícia de jornal

Nossas brincadeiras de amor

Nossos momentos pervertidos

Noite solitária de uma menina

Não existe o feio na vida!



O velório de um “viado” sábio

Onde termina a areia

O sono dos amantes

O melado quente que escorre na hora do seu gozo

O sono calmo das amantes saciadas

O amor e a distância

O amante de Tereza da Praia

O gozo maior

O suor de uma rainha

O vizinho “punheteiro”

O enorme peso de um cabaço

Os peidos da mulata

O casal de americanos e o garotão

O presente do amante

O desespero de um corno apaixonado

O nascimento de um grande amor

Os segredos de uma mãe puritana

O padre e a viúva

O “rego” da Santinha

Os gozos e prazeres que sua carne me da!

Papai e o “viadinho”

Puta, explícita, menina e minha

Putaria com a “Turma da Mônica”

Puta é puta, mesmo quando chega ao gozo!

Que vontade de te comer menina!!!

Quando os apaixonados se tornam amantes

Rosa Negra

Sexo no Trânsito

Sedento, beberei o seu gozo

Sexo com platéia

Sonhos cheios de pecados

Sexo com Nexo! (comportamento “putal” )

Suruba na cachoeira de Guararema

Sua ausência torna a minha vida “sem Graça”

Sexo com um desconhecido

Sem calcinha na festa

Ser enrabada é a coisa mais gostosa da vida

Sexo, entrega e gozo...

Troca de Casais

Tentando comer o cuzinho da esposa!

Uma deliciosa “chupeta” na madrugada

Uma deliciosa garota japonesa

Um sonho de empregada

Uma festa milionária

Um “puta rabo”!

Uma partida de futebol feminino

Um “viado” diferente

Uma triste história de amor

Um “viado” japonês

Uma verdadeira devoradora

Um homem de poucas palavras, mas bom de cama!

Você…

”Viado” pobre

Vem, mete… Fode a sua irmãzinha!



Sensacionais Jogos em Flash








Não existe idade para a alegria! As crianças também fazem parte das brincadeiras e diversões para o lazer do leitor das páginas do Poeta, onde elas e as mamães têm horas de entretenimento, todos os dias, além de sempre encontrarem alguma novidade interessante. Basta clicar para ir aonde a diversão se encontra.






O Poeta sem limites em outros espaços da NET







O MAIS NOVO PONTO DE ENCONTRO DOS BRASILEIROS QUE MORAM NO JAPÃO


Onde quem manda é a boca. Além dos pratos especiais da casa servimos refeições rápidas da deliciosa comida brasileira, todos os dias. Na madrugada divirta-se, cante karaokê com músicas brasileiras, japonesas, espanholas, italianas, americanas e internacionais, tome os drinks especiais da casa, muita cerveja bem gelada e não deixe de saborear nossas saborosas porções. A sobremesa principal é os beijos ardentes que rolam até o dia amanhecer.





GUNMA KEN – OURAGUN – OIZUMI MACHI
NISHIKOIZUMI 5 – 5 – 12 EIRA BIRO 3 / Tel: 0276 – 63 42 10




Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui