Usina de Letras
Usina de Letras
111 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62161 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10449)

Cronicas (22530)

Discursos (3238)

Ensaios - (10346)

Erótico (13567)

Frases (50573)

Humor (20027)

Infantil (5422)

Infanto Juvenil (4752)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140790)

Redação (3302)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1959)

Textos Religiosos/Sermões (6182)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Erotico-->Bacanal Universitário -- 13/07/2002 - 16:04 (Andrezza) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Eu havia mudado há apenas duas semanas, no apartamento ao lado pude perceber que havia uma dessas república de estudantes, eram garotos com idade de 18 anos , bem novinhos e com hormônios aflor da pele. Numa dessas tardes bem quentes subi no elevador com um deles e deu para perceber o quanto ele me comia com os olhos, ao chegar em casa me diverti lembrando da cena, afinal de contas era um menininho e eu uma mulher de 30 anos.
Após o banho fiquei na sala, por alguns instantes logo a campanhia tocou e fui atender vestindo um camisão rosa bebê sem nada por baixo, para minha surpresa era meu vizinho estudante . Meio sem graça ele se apresentou, chamava-se luis havia esquecido a chave em casa e como os amigos não haviam chegado ele precisava utilizar o banheiro, compreendi a situação e fiz mensão para que me acompanha-se mostrando o banheiro, o jovem era bonito, um corpo que parecia escultural naquele sorriso sacana de 18 aninhos. Como ele estava preso do lado de fora, convidei-o para tomar um suco enquanto aguardava os companheiros chegar.
Ficamos ali conversando, ele tinha 18 aninhos, acabara de passar no vestibular para educação física, era de uma cidade do interior dividia o apartamento com mais dois amigos. O calor era intenso e logo percebendo o quanto ele transpirava disse que podia tirar a camisa se quisesse, tinha o corpo escultural, não pude deixar de observar o volume que se formara na bermuda, meio sem querer deixei que ele percebesse que não havia nenhuma lingerie por baixo daquele camisão, ficamos ali meio em silêncio, o calor estava tão grande que mesmo tendo acabado de sair do banho senti a necessidade de tomar uma ducha antes que fizesse uma grande besteira com aquela “criança”. Pedi que me aguardasse e ficasse à vontade, fui para meu quarto me desfazendo da roupa pelo caminho, entrei no chuveiro deixando a porta aberta e imaginando aquele garotinho me tocando...
Não demorou muito um corpo másculo me apertou , pude sentir um enorme volume em minhas nádegas, uma mão quente tocou minha xaninha já molhadinha ... e antes que eu abrisse a boca já estava na minha cama sendo invadida...não parecia um garotinho, era um delicioso homem, potente que sabia me tocar das formas mais avassaladoras, quando dei por mim hurrava de prazer aos poucos fomos experimentando posições variadas não percebi quando fiquei de 4 e senti aquele membro grosso e enorme rasgando meu rabinho até então nunca tocado, seu mastro parecia habilitado aquela situação, deslizava com desenvoltura num vai vem alucinante, eu pedia mais, pedia pra socar mais forte e colocar tudo ... senti o seu gemido forte quando deu a ultima estocada e sem cerimônia encheu meu rabinho de leite ...ele era um garanhãozinho, um macho de verdade, ele caiu do meu lado suado e eu fiquei ali arreganhada, com leite espalhado pelo corpo, o cheiro de sexo e de suor invadia a casa. Adormecemos . Já era tarde quando após um longo banho, ele se despediu, fui até a porta e esperei...logo os amigos o atenderam e o viram sair com o cabelo molhado e na porta minha silhueta nua. Eram todos os 3 bonitos, na hora exitei em colocar minha ideia em prática, mas luis pareceu perceber e logo voltava acompanhado dos dois companheiros, logo a sala estava cheia de roupas espalhadas, na minha cama três deliciosos calouros me devoravam... Luis não era o único a ter um instrumento tão delicioso, Roger e Edu seus dois amigos ainda eram mais poderosos, no início eu imaginei que fosse morrer de tanto
Prazer e dor. Passamos a madrugada os 4 , eu era deliciada por aqueles 3 garotões, num verdadeiro festival de leite, amanhecemos o dia ali, eu totalmente assada e dolorida mas realizada da noite de luxúria , foi o dia mais longo passamos na cama exaustos sem forças para sequer atender ao telefone. Outras tardes e noites ainda iriam se repetir por mais um ano até que por motivo de transferência fui obrigada a me mudar. Se algum universitário gostou da ideia estou aguardand
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui