Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
54 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59138 )

Cartas ( 21236)

Contos (13105)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46521)

Humor (19282)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138241)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5526)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Humor-->Colega assassino (humor negro) -- 27/04/2002 - 12:57 (Roberto Correa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. COLEGA ASSASSINO (humor negro)
Roberto Corrêa
Em tempos idos do século passado, morei em Botucatu e durante alguns meses trabalhei em S. Paulo, viajando semanalmente. Numa sexta-feira , satisfeito por retornar ao lar, num daqueles ônibus lotados da Capital, fui interpelado por uma pessoa de maneira um tanto agressiva : “o que sr. está me olhando : desde ontem está me encarando”. Não sabia o que responder, mas tentando contornar o assunto, procurei atenuar dizendo “talvez seja algum amigo, algum conhecido”. O cidadão me respondeu : “não sou amigo não.” Então me esquivei, pensando : não vou estragar o meu dia, tão feliz estou de ir para casa.
O cidadão de maus bofes desceu no ponto do antigo Paramount e eu no Largo de S. Francisco. Passei em um cartório e fui ao fórum levar um documento. Quando cheguei ao primeiro andar , vi o cidadão sentado em um dos bancos do corredor e, intrigado com a coincidência do reencontro, resolvi dar-lhe um susto e disse-lhe (naquele tempo não havia assaltos e não se falava em violência): “ estou vendo que você também é advogado. Aquele nosso bate-boca no ônibus foi muito desagradável; sorte que não estava armado, pois já fui delegado e a coisa poderia não terminar bem”. Então o cara me respondeu : “ e eu já mandei dois para o lado de lá.” Aí percebi que o cara poderia ser perigoso mesmo e tratei de encerrar a conversa e me afastar...
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui