Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
229 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59126 )

Cartas ( 21236)

Contos (13112)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46510)

Humor (19278)

Infantil (4457)

Infanto Juvenil (3724)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138227)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5523)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Dr. Yum ( V ) -- 08/08/2004 - 14:42 (fernanda araújo) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. O Dom da Saúde

Para alegria do Dr. Yum, gradativamente foi recuperando a saúde. A partir dos 23 anos já era um jovem normal.

Os pais da moça que o ajudou a abrir os olhos, e que de certa maneira, foram os responsáveis por ele estar vivo, preocupados com o relacionamento deles, fizeram-na casar com um homem que residia afastado da cidade.

Parece que o problema se relacionava com a saúde dele. Não queriam, certamente, que a filha ficasse viúva muito cedo.

Até hoje sente muita gratidão por ela.

Ao ler a Bíblia, sempre se lembra de suas palavras “leia no meio...”

Já se passaram mais de 50 anos e nunca mais se encontraram.



Origem da Unibiótica

Depois de reconquistar a saúde e adquirir a segurança sobre seu corpo, começou a organizar tudo o que havia estudado e pesquisado.

O Dr. Yum pesquisou, estudou, praticou e organizou: 360 MÉTODOS E 18 PRINCÍPIOS. Tais métodos foram organizados de tal maneira que, qualquer pessoa, em qualquer circunstância, com qualquer doença possa praticá-la.

Quando estudava na Faculdade de Medicina, mergulhou num lago gelado, no inverno, e o chamaram de louco. Ouviu dizer que era bom para a saúde e comeu carne de cachorro e cobra.

Passou uns tempos num mosteiro de monges (só comia comida crua).

Posteriormente, durante alguns meses passou a comer poucos grãos de feijão e verduras cruas. Recebeu mil advertências de parentes e amigos, por praticar jejum matinal, tendo o corpo tão magro e enfraquecido.

Quando lia algum livro, antes de criticá-lo, praticava-o, mesmo que seu conteúdo fosse absurdo.

“DESTA FORMA ORIGINOU-SE A UNIBIÓTICA.”

Assim quem segue a Unibiótica está de uma só vez, praticando 360 métodos e 18 princípios.



Jornal

Escrevia uma coluna para um jornal. Finalmente, acabou fundando seu próprio jornal de saúde, pois queria divulgar livremente todos seus conhecimentos que até então adquirira.

Criticou muitas coisas, porém, ao mesmo tempo, ofereceu muitas soluções. No entanto, a editoração era muito lenta. Resolveu sair às ruas. Fazia palestras e cursos em Universidades, igrejas, empresas e sindicatos de vários setores.

Naquele tempo, o povo também estava quase que totalmente dominado pela Medicina Tradicional ( Medicina de dependência).

Para criar o jornal, começou a criticar o planode saúde do governo, o escândalo da Medicina Tradicional e até mesmo o plano de educação.

Porém, devido às pressões dos que estavam no poder, sobretudo em atendimento às empresas farmacêuticas e alimentícias, o governo decretou o fechamento do seu jornal.

Previa que isto, mais cedo ou mais tarde, iria acontecer. Porém, não estava preparado, financeiramente, para enfrentar a situação.





Guerra do Vietnã

Ofereceu-se para ir à guerra do Vietnã.

Entrou para o exército a fim de divulgar a Unibiótica; achando ser um excelente lugar para poder desenvolvê-la. Tanto os soldados como os oficiais aceitavam com boa vontade as coisas que ele lhes ensinava.

Aprendiam e praticavam.

Arrependeu-se de não ter ido para o exército mais cedo, perdendo a oportunidade de divulgar antes a Unibiótica.

O Dr. Yum dizia: - “Não há ninguém que garanta a vida de vocês. Ninguém sabe quando irão se machucar ou morrer.”

O que farão se não tiverem remédios ou médicos? E mesmo tendo-os, muito pouco poderão fazer.

Aqui, cada um tem que tomar conta de si próprio.

Quando há um incêndio tem-se a impressão de que os bombeiros demoram a chegar. Na realidade, não são eles que demoram, é o fogo que se alastra rapidamente.

Quando eles chegam, tratam de apagar o fogo. Geralmente, destroem tudo ao redor dele para evitar que ele se propague. O mesmo acontece com a Medicina.

Aqui, cada um tem que ser seu próprio bombeiro e seu próprio médico.

Todos lhe escutavam atentamente. Os soldados aprenderam com todo empenho seus ensinamentos, praticando-os.

O comandante também ficou satisfeito.

O jornal noticiou que ele estava sendo um herói. Não havia críticas nem denúncias.

Ele dizia:”QUE O HOMEM FICA MAIS HUMANO E MAIS COOPERATIVO NAS HORAS DIFÍCEIS E MAIS HOSTIL E EGOÍSTA NAS HORAS FÁCEIS.”









Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui