Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
248 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57965 )
Cartas ( 21205)
Contos (12826)
Cordel (10235)
Crônicas (22053)
Discursos (3146)
Ensaios - (9196)
Erótico (13452)
Frases (45052)
Humor (18892)
Infantil (4100)
Infanto Juvenil (3143)
Letras de Música (5499)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138530)
Redação (2987)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2416)
Textos Jurídicos (1932)
Textos Religiosos/Sermões (5200)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Humor-->DESCONTRAÍDOS -- 20/05/2020 - 13:34 (GERMANO CORREIA DA SILVA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

DESCONTRAÍDOS

Em pleno domingo de sol, à tardezinha, três camponeses se reuniram para tomar um trago no barzinho da comunidade onde moravam.

Naquele momento de rara descontração, eles matavam o tempo jogando conversa fora. O mais sóbrio entre eles, para dar sequência àquela conversa, resolveu fazer uma pergunta meio sem nexo, sobretudo para quem já fazia uso daquela bebida de forma rotineira:

- O que vocês acharam do sabor dessa cachaça que estamos bebendo há mais de uma hora?

O menos sóbrio entre eles respondeu que ela era sem sabor, igualmente a água.

O terceiro, que até então permanecia calado e tinha acabado de engolir quase meio copo da “marvada”, esbugalhou os olhos e disparou:

- Concordo, parcialmente, com sua resposta, compadre. Realmente, ela tem o sabor de água... ardente, nada além disso. – E, em seguida, os três riram, desordenadamente, de tão bêbados que já estavam àquela altura dos acontecimentos.

 

 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 16Exibido 41 vezesFale com o autor