Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
215 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58113 )
Cartas ( 21211)
Contos (12845)
Cordel (10239)
Crônicas (22074)
Discursos (3147)
Ensaios - (9222)
Erótico (13451)
Frases (45254)
Humor (18928)
Infantil (4145)
Infanto Juvenil (3226)
Letras de Música (5505)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138689)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1057)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5245)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Humor-->DEIXA ISSO PRA LÁ -- 27/02/2020 - 15:34 (GERMANO CORREIA DA SILVA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

DEIXA ISSO PRA LÁ

 Zé Velho tinha acabado de comprar um cavalo baio, das mãos de um homem que fazia parte de um grupo de ciganos que estava acampado nas proximidades de sua comunidade e estava meio intrigado com a performance meio capenga do animal.

Enquanto voltava para o seu sítio, ele não conseguia entender a razão de o cavalo não andar em linha reta, sempre pendia para um dos lados.

Encafifado com o rumo do negócio feito, resolveu tirá-lo a limpo, e voltou de imediato ao acampamento dos ciganos para desfazer a compra feita e devolver o animal, evidentemente, e ao desmontar da sela disse em alto e bom som:

- Gajão, o senhor me vendeu um animal com problema. Ele só anda meio de lado. Não consegue aprumar os passos em linha reta.

O cigano, matreiro e vivaldino que o era, acostumado a levar os seus clientes na conversa, respondeu:

- Senhor, esse animal goza de boa saúde e se há algum defeito ou, quem sabe, algum problema, ele está na sua vista... Nada além disso - disse - sorrindo...

Zé Velho, que até então enxergava tudo sem a necessidade do uso de óculos, não gostou da brincadeira feita pelo cigano, balançou a cabeça de forma negativa, revisou o animal de cabo a rabo e como nada encontrou, disse meio acabrunhado:

- Deixa p'ra lá...

Ato contínuo, deu meia volta, montou no seu cavalo baio, sem saber que aquele animal era detentor de visão monocular congênita, razão pela qual tendia a puxar sempre para o lado esquerdo... De cara fechada e resmungando ele foi embora, sem ao menos se despedir do cigano.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 16Exibido 68 vezesFale com o autor