Usina de Letras
Usina de Letras
103 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62140 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10334)

Erótico (13566)

Frases (50548)

Humor (20019)

Infantil (5415)

Infanto Juvenil (4749)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140778)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->O assédio sexual à neta do Brizola -- 19/05/2004 - 11:21 (Athos R. Miralha da Cunha) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos




O assédio sexual à neta do Brizola

Athos Ronaldo Miralha da Cunha



O Engenheiro Leonel de Moura Brizola publica, seguidamente, na imprensa, colunas com críticas severas e contundentes ao governo e a pessoa de Lula.



No jornal Zero Hora de Porto Alegre do dia 13.05.2004 sob o título Autoritarismo e arrogância o Presidente Nacional do PDT escreveu: A atitude prepotente, autoritária e insólita de Lula ao expulsar do Brasil o correspondente do “The New York Times”, jornalista Larry Rohter, nada tem a ver com a defesa da soberania ou da dignidade do cargo presidencial.

Em outro parágrafo após citar ex-presidentes que tiveram seus hábitos “etilicamentes” públicos, complementou que o governo Lula está trocando as pernas (sic). Irônico esse caudilho!

Mais adiante tasca um arreganho autoritário sobre o Lula.



Diante desses escritos podemos crer que o senhor Brizola é um democrata, sensível e comedido.

Ao lermos sua coluna fatalmente concluiremos que Brizola não é ditador e autoritário. A democracia impera no PDT.



Bueno! É um clichê, mas nada como um dia depois do outro.



Nessa semana a imprensa gaúcha veiculou a notícia que havia uma denúncia de assédio sexual nas hostes pedetistas.

O deputado federal Pompeo de Mattos foi acusado de ter cometido assédio sexual em Juliana Daudt Brizola, neta do último caudilho dos pampas.

O intrigante nisso tudo foi que Pompeo de Mattos não foi julgado. A comissão de ética do PDT ainda não se manifestou, sequer foi convocada, mas Pompeo de Mattos foi “convidado” por Leonel Brizola a renunciar à presidência estadual da sigla. Essa atitude não é autoritarismo? Arrogância?

Suponhamos que a pessoa assediada não fosse a neta e sim uma simples e desconhecida militante do PDT. Será que Brizola pediria o cargo de Pompeo?



Assédio ou armação?

Essa pergunta está nos jornais e as respostas são confusas. Disformes. Amorfas.

Vale lembrar que Pompeo foi eleito presidente do PDT em setembro de 2003 e não teve o apoio de Brizola. Era o anticandidato.



Autoritarismo? Arrogância?

Jamais defenderei alguém que cometa assédio sexual ou moral contra quem quer que seja. Entretanto, é obvio que o acusado tenha o direito a defesa. O que não ocorreu com o deputado do PDT. O chefe mor simplesmente “solicitou” a sua renúncia. Ai de que contrariar!



Enfim, acho que devemos rever os conceitos de autoritarismo e arrogância. Pela ótica do PDT e de Brizola a coisa anda meio às avessas.







Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui