Usina de Letras
Usina de Letras
9 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62153 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13567)

Frases (50555)

Humor (20023)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140788)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6177)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->A chapa Volkswagen -- 01/05/2004 - 14:34 (Athos R. Miralha da Cunha) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos




A chapa Volkswagen

Athos Ronaldo Miralha da Cunha



Há dois meses, aproximadamente, quando o prefeito Valdeci Oliveira ventilou a possibilidade de não ser candidato à reeleição, colocou em polvorosa as hostes petistas. Houve um corre-corre no Paço Municipal.

Acertadamente, o prefeito desejava uma avaliação de seu governo e de suas bodas de prata na vida pública. Valdeci provocou um debate interno e, numa decisão amadurecida em conjunto, tornou-se o candidato de consenso. Unificando o Partido dos Trabalhadores.

Posteriormente, numa decisão dos partidos da Frente Popular, foi aprovada a indicação do vereador Werner Rempel como pré-candidato a vice-prefeito.

Em Santa Maria teremos a dobradinha Valdeci-Werner (VW) à prefeitura.



Seria uma chapa VolksWagen?

Provavelmente, alguns simpatizantes mais criativos e perspicazes enxergarão no “V” de Valdeci e no “W” de Werner a consolidação da segunda vitória da Frente Popular em Santa Maria.



Traduzindo-se a palavra Volkswagen, teremos a expressão “Carro do Povo”. Uma simbologia significativa para uma campanha política. Alguns militantes, tomados por uma euforia otimista, dirão que nada é mais representativo do que o carro do povo para conduzir a vitória nas urnas. Um carro popular para conduzir as mudanças.

A oposição, por sua vez, poderá afirmar que o carro do povo, na versão original, está fora de linha. Fora de moda, com designer ultrapassado e com tecnologia obsoleta.

No uso da ironia, provocar dizendo que o fusca voltou numa versão mais moderna e que somente a fina flor da burguesia pode adquiri-lo. Os petistas retorquirão que esse modelo milionário é uma versão neoliberal e globalizada do fusquinha, o carro mais popular e querido do Brasil.



A verdade é que o brasileiro sente uma simpatia pelo velho fusca, quantos de nós aprendemos a dirigir em um fusca branco 1600, meia tala e com dois carburadores.

O fusquinha foi o refúgio dos amantes quando a grana estava curta. Foi o local preferido para o namoro de jovens apaixonados e, para muitos, a clausura do primeiro e inesquecível beijo.

Quem não guarda na memória as peripécias do simpático fusquinha 53, o Herbie, do filme “Se meu fusca falasse”.

Nós trazemos o fusquinha no coração. E com o coração conduziremos esse carro do povo.



Enfim, está dada a largada da eleição 2004. As três principais candidaturas em Santa Maria estão postas.

Valdeci e Werner têm o compromisso de continuar ampliando a participação popular em Santa Maria. Serão os condutores desse “Carro do Povo” que conduzirá, pela segunda vez, o povo à prefeitura.

Se o fusquinha está ultrapassado ou fora de moda, pouco importa. O que desejamos é que esse fusca seja pilotado em nome do povo.

A partir de hoje até o dia 03 de outubro seremos todos um pouco Valdeci e um pouco Werner. E, certamente, faremos carreatas de fuscas por toda Boca do Monte. E jamais esqueceremos que em nome do povo que esse poder deverá ser exercido.

A grande e verdadeira vitória se dará após quatro anos. Ao olharmos para trás, vermos, conscientemente, que nada foi em vão.

E que o velho fusquinha ultrapassado continuará, simplesmente, em nossos corações.









Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui