Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
28 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57057 )
Cartas ( 21170)
Contos (12599)
Cordel (10080)
Crônicas (22199)
Discursos (3134)
Ensaios - (9003)
Erótico (13395)
Frases (43650)
Humor (18457)
Infantil (3773)
Infanto Juvenil (2689)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138245)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4854)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Humor-->INOCÊNCIA EM PESSOA -- 06/04/2016 - 13:41 (Germano correia da Silva) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


INOCÊNCIA EM PESSOA
(por Germano Correia da Silva)


Juquinha e Joãozinho brincavam na calçada da casa da vovó deles. Conversa vai, conversa vem, ali eles falavam de assuntos escolares. De repente, Juquinha ficou disperso, mudou o rumo da conversa e começou a fazer perguntas sobre futebol para o Joãozinho.

– Quem é o melhor jogador de futebol do Brasil?

Joãozinho não soube responder.

– Quem é o melhor goleiro? Não venha me dizer que é o Rogério Ceni porque ele já parou de jogar.

– Qual é o melhor time de futebol do Brasil?

Joãozinho calado estava, calado ficou, porque esse não era o assunto da conversa inicial.

Juquinha insistiu fazendo suas perguntas até o Joãozinho perder a paciência e começar a devolver essas mesmas perguntas, indo um pouco mais além, com a clara intenção de deixar seu colega nervoso.

– Juquinha, quem é o melhor jogador de futebol do Mundo?

– Quem é o melhor goleiro?

– Quem é o melhor treinador?

– Quando o Brasil foi goleado pela Alemanha?

– Você já disputou alguma partida de futebol?

Juquinha permaneceu calado e parado num canto, sem nada responder.

Joãozinho, um pouco mais calmo e falando num tom bem pausado, tentando retomar a brincadeira inicial, uma vez que seu colega continuava sem dizer nada, falou:

– Juquinha, amanhã, pela manhã, começará nosso torneio de futebol da escola. Eu vou participar, mas não vi seu nome na lista. Diga alguma coisa, Juquinha.

– Por que você não disputa?

Juquinha esbugalhou os olhos, cerrou os dentes e deixando transparecer que estava nervoso, disse em tom bem áspero:

– Joãozinho, você pode me encher de perguntas difíceis, até brigar comigo, se for o caso, mas não venha me obrigar a dizer palavrão, porque minha família e minha igreja não permitem.


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui