Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
89 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57502 )
Cartas ( 21184)
Contos (12607)
Cordel (10175)
Crônicas (22280)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44274)
Humor (18616)
Infantil (3901)
Infanto Juvenil (2847)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138230)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4980)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Carta ao desconhecido -- 17/07/2019 - 08:39 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Autor do texto: Marcos Alexandre Martins Palmeira


Carta ao desconhecido

Amigo que não avistei e devo ter passado sem nem acenar. A você, cumprimento ao ar e, ao vento para que um dia quiçá, você perceba o apreço. Nada nesse mundo tem preço desde que a sinceridade seja o assoalho sobre o qual, um dia possamos prosear. Não guarde rancor e nem acumule o ódio nessa corrida cotidiana. Amizade ao desconhecido, é coisa de outro mundo e desconfio que no Mosteiro Bidiônico isso não falta, pois o mestre vive ao alto, acima da lógica humana. Guarde sempre um afeto de peito aberto e não se canse de dar a mão nesse chão sem dono onde tudo se escraviza e ainda te aviso: cuidado ao andar pelas esquinas e saiba sempre que comigo pode contar. Não sei teu nome nem desejo Saber, apenas peço que acolha e semeie uma semente que dê bons frutos de uma árvore codinome amizade.


Direitos reservados.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui