Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
115 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57367 )
Cartas ( 21181)
Contos (12598)
Cordel (10136)
Crônicas (22252)
Discursos (3139)
Ensaios - (9064)
Erótico (13414)
Frases (44122)
Humor (18580)
Infantil (3845)
Infanto Juvenil (2800)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138537)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4943)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Júlio Cezar* -- 17/03/2016 - 09:15 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Júlio Cezar*

Obrigado, nobre Júlio Cezar. Tranquilizo-me com as notícias. Seus escritos não merecem reparos. São todos perfeitos e elogiados não só por mim. Entretanto, permaneço à disposição do amigo, pelo menos para nutrir o encantamento de ler os originais.

Os versos Ilha de Vera Cruz, eternos, jamais saíram de minha mente. E suponho, querido, que foram preparados há mais de 20 anos.

Selecionei cerca de 1000 páginas do Usina de Letras (cartas e crônicas) e imprimi numa gráfica, em Taguatinga. Estou examinando-as para revisar e remeter à editora para publicação. Como sempre, o Mário cuidará da capa.

Quando puder, vamos agendar aquele almoço que combinamos mas não tivemos oportunidade de efetivar. Aguardo sua escolha do melhor dia.

No que diz respeito à nossa Empresa, creio que poderá melhorar e sair do caos em que se encontra. Depende, é lógico, da política governamental, do esforço de todos nós e, basicamente, dos avanços da economia ─ que espero sejam felizes.

Relativamente a mim, não me queixo. Você sabe, as coisas já foram menos favoráveis. Os dirigentes anteriores e os atuais (até agora) sem me conhecer nem eu a eles, porém, com a graça de Deus, têm posto em prática muitas de minhas sugestões. Junto a esta mensagem arquivo de exposição sintética que fiz à minha ex-chefe no DEGSS, Dona Daniela Borja, em que tento lembrar um pouco do muito que fiz na área de administração. O título do livro Dádiva, do qual lhe dediquei um exemplar, é homenagem a esse prêmio de Deus.

Todavia, amigo Júlio Cezar, na existência terrestre, nada é definitivo, se fatos extraordinários advierem, é provável que eu tome outro caminho. No UL, em Artigos, com título Sexagésimo aniversário de trabalho, inseri algumas linhas sobre os meus 60 anos de luta honesta pelo pão.

Recomendações a todos.

Deus o proteja!

Com a estima e o abraço do
Benedito
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 134 vezesFale com o autor