Usina de Letras
Usina de Letras
18 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62153 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13567)

Frases (50555)

Humor (20023)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140788)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6177)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->FANTASMAS -- 20/01/2002 - 23:20 (Anita de Souza Coutinho) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
FANTASMAS



São os fantasmas da memória

Perambulando por pensamentos suburbanos

Por vontades sub – humanas

São fantasmas...

As manhãs com histórias que o pretérito carrega



E que ainda ecoam

Como som de fala em abismo

Pelo labirinto das lembranças



Fantasmas.;

Fantasias com esperança

E quebra flor

Rasga a idéia do peito rasgado

Como envelope mal enviado

Mal assombrado,

Mal feito

Rasgos na pele invisível de casca de ovo.



Fantasmas percorrendo meu espaço

Eu, aqui dentro, só cansaço...

Ao me redor fantasmas

Me dizem não

Agora não.;

Para cada sim, um sempre não...

Na verdade tudo é luz,

Flash de ilusão.;



E você some com seu novo corte de cabelo

Levando minha esperança para o meio de multidão.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui