Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
103 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57367 )
Cartas ( 21181)
Contos (12598)
Cordel (10136)
Crônicas (22252)
Discursos (3139)
Ensaios - (9064)
Erótico (13414)
Frases (44122)
Humor (18580)
Infantil (3845)
Infanto Juvenil (2800)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138537)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4943)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Wal 1E * -- 14/06/2013 - 15:34 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Wal 1E*


Prezada Wal:


Este poema é de minha amiga Hilda Mendonça, da Academia de Letras de Taguatinga. Hoje é aposentada. Professora de português e Literatura Brasileira.

Espero que goste.

Com a estima e o abraço do
Bené


Eis o poema:


Reação humana



Visitei ontem a tua casa
ou aquela que o fora
antes que fosses contar estrelas,
e tu não estavas lá.
Os santinhos de tua devoção
quedavam-se tristes
a espera de reza.

Tuas roupas floridas no armário
já não esperam primavera.
E os livros, estes que te foram tão fiéis?
Solitários, parecem estender-me as mãos,
implorando leitura.

No impacto de tua ausência
solidão penetrou poros,
inundou-me a alma.
Fiquei ali, estática,
até meio imbecil.

Deveria mandar as roupas a quem as use?
Livros a quem os leia?
Os santinhos a quem lhes reze?
Diante de tantas indagações,
simplesmente fechei a porta e saí.


** Embora pareça triste, mas foi apenas reação ante fato doloroso. Acho até que poderia chamar-se FUGA.

Hilda

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 95 vezesFale com o autor