Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
241 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58162 )
Cartas ( 21211)
Contos (12859)
Cordel (10239)
Crônicas (22095)
Discursos (3147)
Ensaios - (9229)
Erótico (13452)
Frases (45307)
Humor (18939)
Infantil (4163)
Infanto Juvenil (3236)
Letras de Música (5506)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138722)
Redação (2997)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5254)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->As Covíadas do Brasil -- 15/09/2020 - 10:40 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

quinta-feira, 11 de junho de 2020

As Covíadas do Brasil

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Félix Maier
Neste ano, não teremos as Olimpíadas do Japão.
 
No entanto, numa cerra republiqueta ao Sul do Equador, acaba de ser anunciada uma Olimpíada alternativa: com estardalhaço no Jornal Nacional, foi noticiada a solene abertura das Covíadas do Brasil, em 9/6/2020.
 
Trata-se das Olimpíadas da Morte, do levantamento de peso, digo, do levantamento de dados da Covid-19, uma competição macabra para ver quem vai mandar mais brasileiros para a cova, diariamente.
 
De um lado, está o Ministério da Saúde, tendo à frente um general, armado com suas planilhas.
 
De outro, um pool de empresas da mídia Antifa, como Rede Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Extra e UOL, têm também as suas planilhas altamente competitivas.
 
O Ministério da Saúde quer fechar as planilhas diárias até a meia-noite, já que cada dia acaba somente à meia noite. E contar somente os mortos do dia presente, não de acumulados do passado e de projetados para o futuro, os tais suspeitos.
 
O pool Antifa quer fazer valer os dados até às 20h, não importando se são do dia de hoje, de ontem, de uma semana atrás ou de suspeitos jogados na conta da Covid-19 para o futuro, de modo que William Bonner e Renata Vasconcelos tenham os dados para o Jornal Nacional, não se importando se o dia da semana ainda não acabou, se ainda não se chegou à meia-noite.
 
O árbitro das Covíadas é o ministro do STF Alexandre de Moraes, também conhecido pela alcunha de Kid Ovo, que tem por atribuição checar diariamente, às 20h e à meia-noite, ufa! o número de mortos, de infectados, de recuperados, de sintomáticos, de assintomáticos, de pré-sintomáticos, de pós-sintomáticos, de suspeitos e até de insuspeitos do novo coronavírus. Com tanto trabalho por fazer - tem ainda o pedido de vistas do TSE, sobre cassação de Bolsonaro - é possível que comece a nascer fios de cabelo na careca lustrada de Kid Ovo.
 
O politicamente correto do jornalismo Antifa nacional proíbe que durante as Covíadas do Brasil se fale em "Peste da China".
 
Por ora, o pool Antifa leva vantagem na abertura de covas.
 
Quem leva a medalha de ouro?
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui