Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
180 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58137 )
Cartas ( 21211)
Contos (12855)
Cordel (10239)
Crônicas (22081)
Discursos (3147)
Ensaios - (9225)
Erótico (13452)
Frases (45288)
Humor (18935)
Infantil (4155)
Infanto Juvenil (3232)
Letras de Música (5505)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138698)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5249)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Antônia-R * -- 13/09/2012 - 10:55 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Antônia-R *


Obrigado, Antônia. Mais uma vez Deus está do meu lado. Hoje tive um dia cansativo. Após os exercícios de sempre, tomei banho, fiz lanche, nem vi TV. Preparava-me para dormir mais cedo. Força maior levou-me até o computador. Acessei o "out look": mensagem de Antônia Cardoso. Como não abro mensagens desconhecidas, quase não abria a sua. Depois pensei: o sobrenome é sugestivo... será de alguém que conheço?... raciocinei um pouco mais e concluí, ainda meio indeciso, por abri-la. Surpresa: Antônia (Tonica), filha dos tios Sebastião e Arlinda. Grande alegria!


Pois é, querida, nas minhas contas, foram 20 e tantos anos sem que nos víssemos. Devo essa reaproximação à Cida, que, sempre atenciosa e gentil, tentou descobrir-me e teve paciência de levar-me aos meus parentes. Sou-lhe devedor eterno.


Nossa infância. Que bela e triste às vezes! A minha, principalmente, de humilhações, de miséria, de fome e de malvadezas. Enfim, tudo passou. Não guardo rancor nem mágoa. Apenas registro na contabilidade da vida, em livro de partidas dobradas.


Família é família. Sempre lembrada. Há alguns que deixam a desejar, mas o mundo é assim. Não há como transformar o que o destino prevê.


Deus é o centro de todas as coisas e o governo de todos nós. Digo, com frequência aos mais próximos, Ele é muito melhor comigo do eu com Ele.


Saudades são recíprocas. Também senti-as durante todo esse tempo. Que bom possamos matá-las antes de ir para o outro lado! Há um dito popular mais ou menos assim: "Visite os amigos antes que eles se vão!" Estamos tendo o privilégio de encontrar-nos de novo, ainda com saúde e vigor.


Com certeza, haveremos de rever-nos muitas vezes. Vindo a Brasília, procure-me.

Interessante: estávamos de carona (você com o filho, eu com minha prima extraordinária, a quem rendo todas as homenagens). Em carta (e a Cida sabe disso), avisei à tia Nair que desejaria passar pelo menos uns 5 dias. Infelizmente, dessa vez não foi possível. Espero que logo possa fazê-lo.


Agradeço o convite amável. O mesmo lhe faço. Veremos quem o aceita primeiro. Tomara seja você. A distância de Goiânia encurtou-se, e a saudade fá-la mais curta. Portanto, espero-a também.


Que cérebro! Parabéns! É real: quando você, Roney, Cida foram comigo, Telma e Christianne a Formosa, a Lylli tinha poucos meses de vida.


Da minha parte, querida prima, nada que desculpar. Só agradecimentos.


Por gentileza, mande-me o endereço para eu enviar-lhe um livro.


Amanhã, pego o arquivo no serviço e passo a você mensagem que transmiti à neta de dona Odília, proprietária da Pensão Palmeiras, em que me hospedei nos tempos de agruras bravas. Igualmente, a que fiz à Neire.


Com gratidão por haver tido a delicadeza de esperar-me tanto para desfrutrarmos minutos de alegria e de ternura, despeço-me saudoso e lisonjeado.


Recomendações a todos.


Que Deus a abençoe!


Estima e abraços,

Bené


* Brasília, DF, 13/09/2012.


















Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 209 vezesFale com o autor