Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
174 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58121 )
Cartas ( 21211)
Contos (12860)
Cordel (10239)
Crônicas (22075)
Discursos (3147)
Ensaios - (9223)
Erótico (13451)
Frases (45260)
Humor (18932)
Infantil (4147)
Infanto Juvenil (3229)
Letras de Música (5505)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138693)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1057)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5246)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Humor-->A cerca de travesseiro -- 13/06/2011 - 11:13 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Na véspera do casamento o apaixonado noivo foi pego na casa da noiva com um temporal dos diabos. Incomodado, o sogro, muito sistemático e conservador, não teve outra saída senão consentir que o futuro genro pernoitasse em sua casa. E com a casa abarrotada de parentes e de outros convidados, a única vaga disponível era na cama da noiva. O velho então sentenciou ao noivo, perante toda a parentela e convivas:
- Vou deixar o senhor dormir com minha filha, mas para evitar qualquer tentação antes da hora vou botar uma cerca de travesseiros e aí do senhor se a saltar!
Ao longo da noite o cochicho foi permanente, dos dois lados da cerca:
- Vem pra cá Zeca, me esquenta?
- Cê tá doida, seu pai me mata!
- Ah, vem, Zeca
- Vô não, ce ficô doida?
- Doidinha da silva, meu bem, vem
- De jeito maneira, memo cheio de doidera procê...

Na manhã seguinte, todo mundo a cavalo parte pra cidade pra grande ocasião. No caminho, porém justamente um burrinho que levava uma mala com os pertences e adereços da noiva, dá uma rabiada e a mala se lhe cai do lombo e vai derriçando por debaixo de uma cerca de arame farpado. Num átimo, altivo e possessivo, o noivo brada:
- Deixa comigo que eu apanho a mala!
Mais que depressa todas as vozes da comitiva se erguem:
- Quequeisso, Zeca, ocê num sarta nem cerca de travesseiro, vai querê se metê com arame farpado?
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 303 vezesFale com o autor