Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
244 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58163 )
Cartas ( 21211)
Contos (12859)
Cordel (10239)
Crônicas (22095)
Discursos (3147)
Ensaios - (9230)
Erótico (13453)
Frases (45311)
Humor (18941)
Infantil (4163)
Infanto Juvenil (3236)
Letras de Música (5508)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138725)
Redação (2997)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5254)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Sabiá -- 13/02/2020 - 19:45 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Sabiá

Minhas palmeiras encantam o sabiá. Sabe lá onde posso encontrar a tão sonhada paz se nem o sabiá não via as palmeiras? Tão austeras e um pouco orgulhosas, exibem uma superioridade que o pobre sabiá prefere um sábio arbusto que não o force a esforço desnecessário e em vão, pois todos os caminhos são vão e findam em profundas valas. O sabiá canta e seu canto encanta sem precisar crescer tão alto. Sabe que no fim, todos tombam ao chão e aos de sorte, alcançam as estrelas sem precisar até a elas subir. Elas descem e o levam ao céu para um vôo bem alto, inalcançável, invisível e sabe lá, a ópera será regida por um sabiá.

Marcos Palmeira

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui