Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
234 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57903 )
Cartas ( 21198)
Contos (12740)
Cordel (10220)
Crônicas (22339)
Discursos (3145)
Ensaios - (9154)
Erótico (13440)
Frases (44814)
Humor (18790)
Infantil (4026)
Infanto Juvenil (2993)
Letras de Música (5486)
Peça de Teatro (1324)
Poesias (138553)
Redação (2964)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1931)
Textos Religiosos/Sermões (5101)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->"Maria Cuzão" madame dos cachorros nos passeios de Maceió -- 04/02/2020 - 09:50 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

* Maria Cuzão* madame de cachorro dos passeios de Maceió.


Nas tardes noites, (ela) a Mary de massa cefálica no avantajado pensar do procto avista para cães cheirar. Contam uma história, que teve uma festa no céu para cachorros e na entrada todos teriam que deixar o procto na portaria da festança e no meio da cachorrada, houve um tumulto onde várias cadelas saíram apressadas e trocaram o cu nas pressas. Pois é... Hoje, elas nas ruas, buscam o verdadeiro cu que fora trocado durante o evento no céu. E hoje, ficam a estranhar o cheiro do próprio procto sem se questionar sobre a troca que provocou esse desastre e apontam para o procto alheio o derrame fecal. kkk
Ela, no reto pensar com sua montanha de rabo vai às ruas com seus cães cagando no passeio público, acompanhada de pé e ponta pelo maridão malhado de ombros largos e bunda de sagui. Dentes de porcelana em suaves prestações....
Babá fardada para os olhos da burguesia apreciar as cortinas e os palcos da rabuda dos cães dela. E os cães sem entender, sorriem ao cumprimentar seus amiguinhos com o cheiro de cu, enquanto Freud no túmulo com as madames, tomba e ressuscita com mais eficácia na compreensão gente.
Ela, a fofoqueira de carteirinha, desce numa manhã de seu veículo carimbado, liga as antenas, corre pelos lados com os olhos e desce com o rabo para atiçar os humananimais no trabalho. A gigante de rabo e manhas atua para caçar os adolescentes e premiar o chefe cornudo que também fica trabalhando as noviças dos setores para comentar nos encontros da cornelandia social

Haja venta a cada cu, um cheiro!

Vai à paz, cheiro de cu!

Padre Bidião

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui