Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
101 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57529 )
Cartas ( 21184)
Contos (12629)
Cordel (10184)
Crônicas (22291)
Discursos (3141)
Ensaios - (9091)
Erótico (13416)
Frases (44313)
Humor (18626)
Infantil (3910)
Infanto Juvenil (2857)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138254)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4989)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Tempo vida, tempo Deus -- 26/12/2019 - 20:42 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Tempo vida, tempo Deus.


Deus é Deus, mas Deus não é Deus por simplesmente existir. É preciso o sentir panteista criatura do Deus da poesia de Fernando Pessoa. Encanto-me a cada fitar, esse mundo que é útero do meu amor pela Terra. Terra que dá, terra que devora-me a cada instante liquido no meu sentir.  Diabo-me na dualidade homem/lobo e nas incertezas da vida, simplesmente vivo e agradeço ao meu ouvidor. O tempo é efêmero com vida carente nos sagrados movimentos. Beijo a  Alvoradinha nas incertezas do amanhã...
Mas sei que ao meu passado, devo o que sou e tenho que colocá-lo no devido lugar: no passado tempo pretérito que não mais tem nada a me oferecer. Tenho que ser receptivo ao presente que indica novas possibilidades. Meu viver é agora, aqui e feliz, mesmo remando contra a maré. Deus é meu sentir navegando pelas águas oceânicas, ora calmas, ora tumultuadas. Não é o mar calmo que forma um bom marinheiro. Com a coragem de ser criatura da herança Deus no sentir, vou navegando, com foco e a determinação de um bom nadador. Desistir, nunca. Se eu parar, será para descansar, pois tenho esse direito de sentir-me exausto ao presenciar tantas cercas perfurocortantes. A vida corta feito navalha certeira, mas minha essência me permite o processo de construção e desconstrução.
Sou um pedreiro e a cada dia, construo e reconstruo minha vida. E assim, viu vivendo e sangrando pelos poros a minha razão de ser e sentir a vida.


Marcos Palmeira

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui