Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
13 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57504 )
Cartas ( 21184)
Contos (12607)
Cordel (10177)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13416)
Frases (44276)
Humor (18618)
Infantil (3903)
Infanto Juvenil (2848)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138230)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4981)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Cinema Apilador -- 15/12/2019 - 13:01 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Cinema Apilador

A trindade no cinema lunático, vive na dor terra das Marias. Maria, o dom sempre no tom das manhãs de Campos, exibe asas da liberdade borboleta. Curuminham-se as meninas a cada floração a produzir um aroma de saudades na essência do perfume que exala-me. Vida efêmera de vida carente, onde as cortinas dos teatros na graça da plateia, promovem as desgraças da cena de longos palcos azuis. Lonas azuis de um Deus moldado no Templo  homem. Páro na estação, assinto a partida para a gaiola do destino. Essa é a proposta feita  pela ingratidão, sob o protocolo do " Pai Herói" no cálice cálido do sertão a Deus dará. É Natal de dores e fantasias e bandeira da fé. O HGE( Hospital Geral do Estado de Alagoas) no marketing do “bebê de Rosimary", pastorado pelos pastores, vivem a acumular pela ação os metais, propagando um dízimo no paradoxo da filosofia Cristo na fé de um Jesus( Salvador da covardice do Templo Pilatos aos desejos dos Sarcedotes). A agonia do filho do Carpinteiro. morre no hospital público na dualidade de Luciânus e Lúcifer. Canta canário aos ouvidos da subserviência! Aza lagoas imperialista do meu Pilar Apilador na Terra Nova, que outrora cagou na mãe Manguaba quebrou com o proletariado, a aliança. Quem vem lá? Passos tortos, olhar vesgo, numa programação repetitiva. Terra de ateus onde o  povo acena a dor e os miseráveis retratam bem a manipulação Apiladora do garoto apressado sem fitar um povo. Papo dez. Com pão e circo. As histórias se repetem com Hitler na mídia dominando toda região com discurso  narcisista. Os espelhos da beleza ariana sem ânus apresentam louras intenções. Bandeira e Hino tem provocado muitas misérias. Fui....

Paz na Terra aos Bichos de boa vontade.

O Cordeiro Apilado que pague o Pecado Fédido a Deus dará

Vai a Paz

Padre Bidião...

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui