Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
214 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58108 )
Cartas ( 21211)
Contos (12845)
Cordel (10239)
Crônicas (22073)
Discursos (3147)
Ensaios - (9222)
Erótico (13451)
Frases (45253)
Humor (18925)
Infantil (4144)
Infanto Juvenil (3225)
Letras de Música (5504)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138682)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5245)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Recordações 7 * -- 12/04/2012 - 17:07 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Recordações 7*


Obrigado, Sérgio. Que o conteúdo dos livros não decepcione (você nem sua esposa)! Nas leituras, observará que escrevo com sentimento e ligado aos fatos que ocorrem. Sem dúvida, o poeta sonha, divaga e, às vezes, há muita fantasia. A propósito, viu este desabafo no "Correio Braziliense"?


Não se preocupe: responda-me quando puder. O importante é que o faça. Mais cedo ou mais tarde.


Na juventude, antes de ingressar nesta empresa, suponho que fiz uns 500 cursos. Não me arrependo. Valeram. Quando, num concurso de professor de nível médio, apresentei os certificados, fiquei surpreso: tirei 14º lugar. Logicamente, computados aí os pontos das provas práticas e escritas.


Uma sugestão: você ainda tem muito tempo pela frente, faça todos os cursos que puder, principalmente se não tiver de pagar por eles. Quando surgiram as primeiras aulas de informática (em nossa ex-escola), uma novidade magnífica que oferecia aos interessados. Fiz todos, e minha família também.


Que bom, em parte, você tem duas residências! Eu tenho somente uma, com a mesma mulher há mais de 30 anos. Contudo, no passado, no início de Brasília, eu vivi essa duplicidade: trabalhava no Plano Piloto (de dia), estudava (à noite), morava sozinho (aliás, não só, eu e Deus) e, no fim de semana (sábado, depois das 14 h
depois das 14h): corria para a casa de minha mãe, 50km do Centro (naquela época). Depois, consegui trazê-la para viver comigo. Bom demais.


Honrado em saber que sua esposa ficou contente em conhecer nossa história. A vida é assim, amigo. Tudo aquilo que houve era lindo; entretanto, agora possibilita uma ótica multicolorida e transmite a sensação de felicidade. Faria tudo de novo, logicamente tentando corrigir os desacertos, que, por certo, foram muitos.


Ao concluir a leitura, se puder, diga-me do que mais gostou, e sua esposa também. Para quem escreve, esse retorno é alimento. Indubitavelmente, a crítica pode (e deve) ser expressa não só por elogios, mas por restrições, conselhos e até advertências. Tudo será muito bem-vindo.


Na idade avançada, sinto e valorizo mais certas coisas: massagem, ginástica, caminhada, exercícios físicos em casa ou na academia, clube, contato com os parentes e com os amigos. Nunca fumei nem bebi. Tenho o mesmo peso de 27 anos (68kg). Vou à missa todas as semanas (de preferência, aos sábados, às 17h). Não tomo café nem chá. Como frutas várias, todas as manhãs. Sempre agradeço a Deus por tudo o que me dá. E tenho certeza: é muito melhor comigo do que eu com Ele, o que me obriga tentar não ser tão ruim.


O meu e-mail particular é: pereirabenedito@yahoo.com.br


Mantenho-o porque o indiquei nos meus primeiros livros. Assim, permanecem ele a Caixa Postal.


Vou ficando por aqui, saudoso e feliz pelo reencontro.


Recomendações a todos. Proteja-os Deus!


Com a estima e o abraço do


Benedito


* Brasília, DF, 13/04/2012.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 227 vezesFale com o autor